Foi cancelado no Japão um concurso público de hackers programado para o próximo mês de Agosto, isto depois do governo nipónico ter estado sob acusações de encorajamento do cibercrime, noticiou na passada sexta-feira a agência Associated Press.



O referido concurso tinha sido marcado pelo ministro japonês da Economia, Comércio e Indústria, para os próximo dias 11 e 12 de Agosto, e foi apresentado como uma forma de estimular o interesse dos jovens (estudantes do ensino secundário e universitário) pela informática e pela partilha de conhecimentos nessa área. Para o efeito, o evento constava da competição entre equipas oponentes (de três elementos) que teriam de penetrar no sistema informático dos seus opositores ao mesmo tempo que protegiam o seu.



Porém, devido à recepção de uma avalanche de telefonemas e emails de pessoas alegadamente irritadas com a realização deste concurso - que consideravam ser um incentivo ao cibercrime -, o referido ministro achou por bem cancelar o "Security Koshien", avançou o porta voz do governo, Takashi Kume à mesma fonte.



Refira-se que segundo a lei nipónica, o crime de pirataria informática, nomeadamente a intrusão em sistemas de outros computadores, ou o acto de fazer download de conteúdos protegidos por direito de autor, dá direito a um ano de prisão ou ao pagamento de uma multa de cerca de 3.650 euros.



Notícias Relacionadas:

2002-08-08 - Japão implementa rede nacional de identificação

2001-01-15 - Japão ultrapassa os 11 mil ataques de vírus em 2000

2000-02-25 - Polícia anti-hacker no Japão

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.