O turismo é uma das principais fontes de rendimento da Grécia, correspondendo a cerca de um quinto do seu PIB, mas é igualmente um sector com uma grande fuga aos impostos. Para combater este flagelo fiscal, as autoridades começaram a testar a utilização de drones para controlar barcos turísticos. Em apenas um dia na caça à evasão fiscal, os agentes conseguiram detetar 25.000 euros não declarados, avança a Associated Press.

A ilha de Santorini, de origem vulcânica, que é uma das mais visitas pelos turistas, foi o palco da fiscalização. As autoridades colocaram diversos drones a sobrevoar a região que tinham como objetivo contar o número de passageiros que seguiam a bordo dos barcos para a ilha. Os inspetores apenas tinham de pedir os recibos das viagens aos operadores e cruzar com o número de turistas. Ao valor não declarado acresce ainda as multas aplicadas às empresas que venderam os bilhetes “por fora”.

A experiência positiva vai incentivar à utilização de drones em outros locais turísticos. As autoridades referem que aumentaram as inspeções fiscais nos resorts turísticos durante o verão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.