De acordo com a empresa de cibersegurnça RedLock, os serviços que a Tesla mantém
armazenados na cloud da Amazon Web Services foram acedidos e utilizados por pirata informáticos para minerar criptomoedas.

O ataque foi detetado pela RedLock, que prontamente notificou a Tesla acerca do problema. A empresa de Elon Musk diz que já resolveu o caso e garante que os dados dos clientes não foram comprometidos.

As consequências para a fabricante automóvel não parecem ter sido graves, mas o ataque é mais um episódio na senda de sequestros à cloud que têm vindo a afetar grandes empresas e até ramos das forças armadas dos EUA.

Em resposta oficial endereçada à imprensa, a Tesla garante que a única informação que ficou à mercê dos autores do ataque estava relacionada com projetos de engenharia e veículos de
teste.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.