A Huawei Portugal realizou a apresentação do novo MateBook X Pro, a versão atualizada do seu notebook profissional. Tiago Flores, responsável pelo mercado de consumo da Huawei em Portugal, salienta ainda o reforço da marca para o segmento da educação, tendo feito uma parceria com a Porto Editora na criação de bundles de equipamentos para os alunos e acesso de um ano à Escola Virtual.

Em relação ao novo equipamento, o Matebook X Pro apresenta todo o ADN tecnológico da computação portátil da marca, no computador que chega esta semana a Portugal. “No início do ano estabelecemos o objetivo de foco no ecossistema da Huawei, não só nos tablets, smartphones e serviços, como também queríamos incluir o Matebook série D de 14 e 15 polegadas nesse ambiente, e estamos muito satisfeitos com o resultado”, salienta Tiago Flores.

A nova gama de computadores está disponível em todos os parceiros retalhistas, mas também nos canais de operadores, que também já disponibilizam os seus portáteis. A Huawei refere que a sua gama de computadores chegou ao top 10 dos mais vendidos em Portugal. Para além do MateBook X Pro, vão ser lançados até ao final do ano novos produtos da gama D, com diferentes configurações.

A parceria com a Porto Editora é também uma estratégia muito importante para a marca. “Desenhamos uma oferta que contemplasse as três fases de ensino, do básico ao 12º ano” realça Tiago Flores no desafio que fez à editora no seu contributo à sua Escola Virtual. Os tablets são mais adaptados às crianças, por exemplo, mas existem outros equipamentos para todas as fases de ensino. A licença da Escola Virtual contempla manuais e conteúdos digitais para o Ensino Básico e Secundário , com uma duração para um ano, fornecidos pela Porto editora. A plataforma pretende ainda integrar os pais e alunos, assim como os professores, para terem acesso aos resultados dos exercícios e dessa forma facilitar o acompanhamento dos alunos. “Prevê-se que os alunos sejam mais digitais no próximo ano do que aquele que começámos no ano passado”.

A plataforma de e-learning Escola Virtual tem ainda hardware adaptado ao contexto educativo com uma variada oferta de Matebooks e MatePads da Huawei. Os computadores MateBook D, 14 e X Pro estão contemplados nos pacotes de oferta na preparação dos alunos para o próximo ano letivo da Escola Virtual, refere a marca. Veja na imagem em baixo os bundles disponíveis.

tek escola virtual bundle

A oferta da Huawei e da Porto Editora para todos os estudantes portugueses traduz-se que na compra de um portátil ou tablet da Huawei, que sejam certificados pela Porto Editora, o consumidor terá acesso gratuito a um ano de subscrição da Escola Virtual, plataforma de ensino digital da editora. Através desta solução, os alunos dispõem de ferramentas de aprendizagem em formato digital, assim como conteúdos multimédia interativos. A Huawei acredita que estes vão contribuir para o aumento dos índices de motivação dos jovens portugueses, promovendo assim o seu sucesso educativo.

"Atualmente, a Escola Virtual conta com 240 mil alunos, no entanto, durante o Estado de Emergência, chegou a contar com mais de um milhão de utilizadores, uma vez que esteve disponível de forma gratuita durante esse período, no que constitui uma iniciativa de responsabilidade social de inegável mérito", salienta a Huawei em comunicado.

Relativamente aos preços dos bundles, o Huawei MateBook D14 e D15 variam entre os 599 euros e 749 euros . O Huawei MateBook 14 entre 1.049 e 1.299 euros. O Huawei MatePad Pro custará 649,9 euros . O Huawei MatePad 10.4 349,9 euros  e o Huawei MatePad T8 99 euros. A campanha é válida entre 20 de agosto e 31 de Setembro.

MateBook X Pro foi desenhado para profissionais exigentes

Sobre o MateBook X Pro, a empresa destaca os 12 prémios arrecados no Mobile World Congress de 2019, o que incentivou a fabricante chinesa em explorar as suas propriedades na sua nova versão. Destaca o seu design premium, assente no seu chassis de alumínio ultrafino e leve, com 1.36 kg, sendo 15% mais fino que outros portáteis concorrentes do segmento, salienta a  marca. Trata-se de um portátil focado para um público profissional mais exigente.

Salienta ainda a relação do teclado iluminado, oferecendo 2mm entre as teclas para uma escrita mais fácil e confortável. No teclado tem ainda a câmara retrátil, que a empresa afirma ser a solução para um maior aproveitamento do ecrã na área de utilização; mas igualmente por uma questão de segurança e privacidade, já que esta permite ser escondida quando não está a ser utilizada.

O computador tem uma porta USB 2.0, um jack de áudio 3,5 mm e duas portas USB-C, sendo uma delas para carregar o computador quando necessário. Ainda sobre o ecrã, com a ausência da câmara, este consegue aproveitar 91% face ao corpo do computador. Além disso é tátil, com uma resolução 3K, 450 nits de brilho, 100% sRGB, uma resolução de 3000x2000 e 1500:1 de contraste, o que para profissionais de imagem são especificações importantes. A proporção 3:2 do ecrã permite ver mais conteúdo, colocando lado a lado as imagens numa única imagem.

O portátil apresenta quatro colunas de som SWS Surround, colocadas nos quatro cantos da base do teclado, para uma melhor experiência sonora. O modo de Conforto Ocular, com certificação TUV Rheinland reduz as nocivas luzes azuis aos utilizadores. No botão de energia tem ainda o sensor biométrico de impressões digitais, permitindo ligar e autenticar o utilizador em simultâneo, com apenas um toque com o dedo. A marca salienta ainda a possibilidade de capturar o ecrã e reconhecer o texto, arrastando três dedos.

Para além do processador Intel de 10ª geração, a placa gráfica dedicada GeForce MX250, com 2 GB DDR5, permite executar todas as questões de trabalho, mas os utilizadores podem também jogar, de uma forma leve, alguns títulos para se distraírem. Outra preocupação da fabricante foi melhorar a dissipação de calor, através da tecnologia Huawei Shark Fin Design 2.0, com uma melhoria de 20% no sistema de refrigeração. Mesmo que o computador seja puxado ao limite, e que venha a aquecer, está sempre protegido com o sistema de dissipação.

A marca promete até 13 horas de autonomia com a sua bateria de 56 W, e tem um carregador de 65 W, que tanto pode carregar os seus computadores portáteis, como também os seus smartphones.

O principal factor diferenciador deste portátil com outras marcas, segundo a fabricante, é a colaboração multi ecrã da Huawei. A partilha fácil de imagens, da área de transferência, mas sobretudo a capacidade de usar multi-ecrãs de diferentes dispositivos em colaboração integrada. Os utilizadores podem arrastar ficheiros e documentos entre os equipamentos, sem a necessidade de ter uma ligação à internet. Pode fazer chamadas e vídeo chamadas no computador, sem a necessidade de tocar no smartphones.

Para Portugal, a versão que vai chegar ao mercado tem 16 GB de RAM e 1 TB de armazenamento interno. O portátil chega no dia 28 de agosto a Portugal, por 1.999 euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.