O alargamento da utilização de aplicações Linux nos computadores pessoais de utilizadores individuais e empresas está por detrás do anuncio realizado ontem pela IBM que pretende investir 100 milhões de dólares nesta área durante os próximos três anos. A empresa vai canlaizar este investimento sobretudo para a área de Independent Software Providers (ISVs), de forma a que a comunidade de desenvolvimento aumente a ligação de aplicações Linux às suas soluções Workplace.

"A IBM sentiu que já era tempo de garantir um uma alternativa completamente suportada para clientes Linux", afirma em comunicado Ambuj Goyal, director geral para software de colaboração na IBM. As aplicações de colaboração desenvolvidas pela IBM já suportavam plataformas Linux, mas com este investimento a Big Blue promove também a criação de soluções end-to-end para este sistema operativo com base nas suas soluções de software.

O financiamento será canalizado para programas de suporte aos ISVs, canais e parceiros na área de investigação e desenvolvimento, vendas e marketing e centros de tecnologia e integração.

Nos últimos anos a IBM refere que tem aumentado significativamente o número de clientes que utiliza o software de colaboração da IBM em plataformas Linux, nomeadamente o portal WebSphere, o Lotus Notes/Domino e o IBM Workplace.




Este investimento agora anunciado pela Big Blue segue em linha com a estratégia que a empresa tem desenvolvido nesta área, com suporte ao Linux a nível de hardware e software e que lhe mereceu ser o principal alvo de uma acção legal iniciada pela SCO em 2004.




Notícias Relacionadas:

2003-04-11 - IBM organiza Dia Linux sobre estratégia para o sistema operativo aberto

2003-09-04 - IBM avança com campanha publicitária em defesa do movimento Linux

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.