É fácil ir à procura da Huawei, Samsung, LG, Microsoft, Asus e outras grandes tecnológicas que ocupavam os maiores espaços da IFA, com stands de arregalar o olho com incríveis ecrãs e dispositivos que atraem multidões. Mas o SAPO TEK, tal como aconteceu em outros anos, foi à procura de algumas empresas com tecnologia made in PT em exposição na IFA e encontrou quatro marcas nacionais: a AirFree, a Flama, a Meireles e a Lemifield, cada uma em áreas distintas.

Airfree – Purificadores do ar

A AirFree é uma empresa especializada em purificadores de ar para ambientes de interiores, com produtos no mercado desde 2005 e com exportações para mais de 50 países. Para esta edição da IFA levou um novo sistema chamado Babyair, desenhado exclusivamente para os quartos dos bebés, devido ao seu design que é ao mesmo tempo um candeeiro, projetando no teto formas como estrelas e luas, em diferentes cores. Segundo revelou ao SAPO TEK Daniel Matias, cofundador da empresa fundada em Portugal, e com escritório em Lisboa, o seu sistema consegue purificar o ar, destruindo fungos e bactérias através do seu sistema de aquecimento. O conceito assemelha-se ao purificar da água através do aquecimento, mas neste caso é o ar.

“O ar fica mais agradável para quem tem alergias, asmas e outros problemas respiratórios”, explica Daniel Matias, desafiando a colocar a mão em cima do aparelho para mostrar que não imanava calor, “mas lá dentro o ar circula a 250 graus”. O funcionamento é simples, bastando ligar o dispositivo, disponível em diferentes formatos, à corrente. O empresário refere que os testes feitos ao produto demonstram que este destrói 80 a 90% dos fungos e bactérias do lar. Apesar de não ser necessário estar ligado em todas as divisões da casa, começa-se pelos quartos onde se dorme, mas a empresa afirma que os seus clientes compram mais dispositivos para as outra partes do lar.

O preço dos purificadores varia entre os 100 e 400 euros e podem ser encontrados nas grandes superfícies. De salientar, na voz do empresário, que este sistema é o único no mercado que não requer qualquer manutenção nem limpeza de filtros, com a vantagem de ser inodoro e ausente de ruídos. Sobre a IFA, este é a nona vez que está presente e segundo o empresário, a angariação de clientes já trouxe muito retorno à empresa portuguesa.

Daniel Matias
Daniel Matias, cofundador da Airfree.

Meireles – Fogões com design retro

A Meireles é uma empresa com 87 anos e está representada na IFA por Jorge Meireles, membro de quarta geração da família fundadora. Os equipamentos de cozinha, nomeadamente os fogões são o principal negócio da empresa portuguesa. E foi exatamente o lançamento da nova marca Monarch, um fogão “retro tech”, a principal razão de ter viajado até Berlim.

Segundo o responsável da empresa, “este modelo distingue-se de todos os outros presentes nesta feira, ao apresentar duas tampas no topo independentes, para que se possa pousar pratos ou travessas em cima, assim como um forno com duas portas dianteiras”. O objetivo da empresa é trazer de volta o estilo retro dos fogões antigos, alimentandos por eletricidade, no caso do forno, e com bicos a gás. A sua construção mais rústica prende-se aos materiais de ferro fundido, aço inox e latão.

A empresa levou também outros fogões convencionais, com mix de gás/elétrico ou totalmente elétrico, assim como placas de indução, vitrocerâmicas e elétricas. Apesar de ser fabricantes de fornos e fogões, a empresa tem no seu catálogo, sob a sua marca, outros eletrodomésticos como frigoríficos e exaustores, embora não sejam fabricados por si.

Relativamente ao mercado, a empresa tem como Espanha o seu principal mercado de exportação, tendo crescido 55% nas vendas para o estrangeiro. França, Alemanha e Rússia são outros países para onde exporta. Há também produtos do seu catálogo que são vendidos a clientes que utilizam a sua marca própria.

meireles
Jorge Meireles, membro de quarta geração da família fundadora da Meireles.

Flama – Robots de cozinha conectados online

No stand da portuguesa Flama há três produtos que chamam a atenção: máquinas de café cápsula, grelhadores e robots de cozinha, daquelas que se mete os ingredientes e “já está”. A empresa nasceu em 1979 e todos os dispositivos presentes na IFA foram fabricados em Portugal, segundo Pedro Campos, senior business manager da empresa. Atualmente muitos dos seus produtos são vendidos sob a tutela de outras marcas conhecida, de forma a tornar mais rentável as vendas no mercado internacional.

A empresa destaca as máquinas de café, devido à sua procura, mas também os robots de cozinha em exposição na IFA, que são conectados e controlados através de uma app para smartphone. É possível interagir com o livro de receitas, mexer na temperatura e velocidade. Para a IFA levou ainda um modelo protótipo igualmente conectado, mas com um ecrã tátil grande e a cores, para quem não deseja mexer no telemóvel.

Segundo Pedro Campos, a empresa faturou em 2018 mais de 30 milhões de euros e para este ano estão e linha com as expetativas dos objetivos traçados.

Pedro Campos
Pedro Campos, senior business manager da Flama.

Lemifield – POS com design Premium em cortiça

Portugal é conhecido pela indústria da cortiça e cada vez mais se vê produtos para além das rolhas, como malas e calçado com o material. Mas também há cortiça em smartphones, e neste caso, a Lemifield apresenta a sua linha de POS forrados com cortiça. É o caso da linha GO Infinity, um típico terminal de pagamento, suportado por um tablet, com um design mais requintado, que a empresa quer colocar em hotéis e qualquer loja ou serviço “que estejam fartos dos habituais sistemas cinzentos, frios e inestéticos, têm aqui um modelo inovador”, como destaca Mónica Arteaga, diretora de marketing da empresa em entrevista ao SAPO TEK.

Além do design da cortiça, que se torna numa peça diferente, integrada numa loja mais requintada, o material é impermeável, tornando-o ideal para a restauração, por exemplo.

O dispositivo foi colocado hoje à venda, tendo sido escolhida a IFA para a revelação do produto. Mas a empresa tem feito alguma divulgação em Portugal, destacando a boa aceitação da ideia, refere Mónica Arteaga.

monica arteaga
Mónica Arteaga, diretora de marketing da empresa Lemifield.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.