Os temas dominantes vão mudando ao longo dos anos e na 50 edição da IFA acontecem, tal como se previa pelos pré-anúncios feitos pelas várias fabricantes, em redor do 3D e do novo formato tablet. E nas três dimensões, os televisores sobressaem.

Dos cerca de 1.000 expositores com lugar reservado na concorrida feira de electrónica de Berlim, que começou hoje e se prolonga durante o fim-de-semana, há quem consiga maior atenção do que os outros.

Os motivos são vários, mas a dimensão, associada à popularidade da marca e dos seus produtos, tem a sua quota-parte.
Não e de estranhar, por isso, que Samsung, Toshiba, Sony, LG e Philips estejam entre os mais "concorridos". Mas os visitantes da IFA param, essencialmente, onde haja tablets para tocar e óculos para pôr.

Nestes dois contextos, e impossível ignorar o stand da Samsung onde os muitos Galaxy Tab disponíveis parecem não chegar para a "encomenda". No espaço de exposição da fabricante sul-coreana também não é possível passar ao lado do brilho que emana das dezenas de ecrãs LED e, principalmente, da tentação de pegar nos óculos para ver televisão em 3D.

Embora não participe directamente na feira alemã, a Apple tem lugar (não oficial e de destaque) reservado na IFA com a criação da iZone, uma área que agrega as diferentes ofertas de software e acessórios destinados aos vários produtos com a marca da maçã. Só na IFA há meia centena de fornecedores que dizem ter soluções para iPhones, iPods e iPads.

Fica uma última referência a outra das novidades da edição de 2010 da feira, a eLibrary, onde os livros electrónicos e os dispositivos de leitura que lhe são dedicados estão em destaque. E também aqui podíamos falar de tablets...

Nota de redacção: Foram corrigidas algumas gralhas na notícia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.