A iniciativa de Conformidade de Software da Microsoft, lançada pela subsidiária portuguesa em Maio deste ano, começa agora a dar os primeiros resultados, depois de terem sido visitados 1000 revendedores do universo de 4.500 empresas que revendem software da empresa em Portugal. Segundo uma informação hoje divulgada pela Microsoft Portugal, foram já identificadas 176 entidades com "comportamentos incorrectos".

A iniciativa foi acompanhada pela Campanha 1-2-3 e pretendida identificar práticas ilegais, re-educar o mercado para a concorrência leal e discriminar positivamente os revendedores que cumpriam as normas de licenciamento.

Nesta primeira fase da campanha a Microsoft conseguiu identificar dois tipos de "inconformidade", sendo que os comportamentos ilegais normalmente são realizados junto de consumidores particulares, enquanto esses mesmos revendedores revelam muitas vezes comportamentos correctos para clientes empresariais.

O objectivo para já não é agir judicialmente contra os parceiros mas "educar o canal para a importância da conformidade nos processos de negócio e promover as boas práticas no sector, tendo em vista a satisfação e a defesa dos interesses dos nosso clientes", explica Luís Sousa, Director do Segmento de Pequenas e Médias Empresas da Microsoft Portugal, em comunicado.

Numa segunda fase da campanha, já prevista, a Microsoft "irá agir na máxima extensão permitida por lei", avisa o mesmo comunicado.

Notícias Relacionadas:

2006-03-20 - Software contrafeito sustenta 8 novos processos judiciais levantados pela Microsoft
2005-07-26 - Microsoft alarga programa de verificação de software Windows Genuine Advantage

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.