A Intel anunciou ontem a criação de um fundo de capitalização avaliado em 200 milhões de dólares para aplicar em empresas chinesas de tecnologia que desenvolvem hardware, software e serviços. O objectivo é reforçar a aposta em companhias capazes de desenvolver soluções para acelerar o mercado de microprocessadores, contribuindo para o crescimento da indústria chinesa de Tecnologias da Informação.

Paul Otellini, presidente e Chief Executive Officer (CEO) da Intel, afirmou em comunicado que a empresa vai "investir em companhias chinesas para aumentar a adopção da tecnologia local e fomentar o desenvolvimento de tecnologias inovadoras com potencial para distribuição global".

O Fundo de Capital para Tecnologia na China será utilizado para investir em companhias que complementem as iniciativas de tecnologia da Intel e para construir, posteriormente, iniciativas de Internet no país. Algumas áreas de interesse são as comunicações móveis, aplicações em banda larga para consumidores e design de semicondutores.

A Intel Capital tem vindo a investir na China desde 1998, financiando perto de 50 companhias diferentes. De acordo com a empresa, onze destas empresas abriram o capital ou foram compradas, incluindo a AsiaInfo Holdings, uma fornecedora de software para telecomunicações, a Chinacast Communications Holding e a Sohu.com.

Desde 1991 a Intel Capital já investiu mais de quatro mil milhões de dólares em cerca de mil empresas, espalhadas por 30 países. Durante o ano passado a Intel Capital aplicou mais de 130 milhões de dólares em cerca de 110 acordos, sendo que 40 por cento dos investimentos foram feitos fora dos Estados Unidos.

Notícias Relacionadas:

2005-04-12 - Intel coloca primeiros dual core nas mãos dos fabricantes

2005-03-02 - Chips irão manter ritmo de inovação nos próximos tempos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.