A Intel tem um novo chip para memórias flash que funciona de forma sincrónica e que permite uma leitura mais rápida dos dados armazenados, denominado 3 Volt Synchronous StrataFlash.



O novo chip da Intel pode disponibilizar dados até quatro vezes mais rapidamente do que as memórias flash actuais, aumentando a velocidade com que os equipamentos que utilizam este tipo de memórias apresentam a informação. Segundo o fabricante, o 3 Volt Synchronous StrataFlash vai poder ser aplicado em aparelhos electrónicos como telemóveis e computadores de bolso.



As memórias flash sincrónicas permitem que os dados sejam lidos num fluxo contínuo, em vez de uma parcela de cada vez, como acontece com as memórias flash assincrónicas. Este novo chip muda a utilização do método de leitura de dados assíncrono para síncrono, diminuindo substancialmente o tempo que os dados gravados demoram a ser transferidos para o aparelho electrónico em causa.



Este sistema aumenta a velocidade de leitura e transferência de dados armazenados, tornando StrataFlash um dos formatos mais competitivos de memória flash podendo atingir um pico de transferência de 92 MB por segundo.



AS memórias 3 Volt Synchronous Intel StrataFlash vão ser comercializadas em versões com capacidade de 64 Mbits, 128 Mbits e 256 Mbits com preços que vão variar entre os 10 dólares e os 35 dólares (entre 2.180 e 7.600 escudos) a partir de Abril de 2002.



Ao mesmo tempo que lançou o seu novo chip para memórias flash, a Intel anunciou um programa gratuito de apoio ao desenvolvimento de aplicações compatíveis com os seus processadores que funcionem através de Internet "móvel". O Intel Telematics Design Center vai incentivar o desenvolvimento e fornecer suporte para empresas que se dediquem à criação de produtos e serviços que funcionem via Internet sem fios de modo a serem utilizadas em veículos automóveis. O objectivo é compatibilizar os processadores StrongARM da Intel e o futuro processador XScale com sistemas de navegação, multimédia, telefones sem fios e outros produtos baseados em Internet móvel que possam ser utilizados em carros.



Este projecto segue o programa PCA em que a Intel tem vindo a apostar para a área do wireless. O projecto PCA tem como objectivo criar uma estrutura que suporte todos os sistemas operativos e normas universais para equipamentos sem fios, permitindo assim uma integração e expansão fáceis, e foi desenhado para acelerar o desenvolvimento das aplicações de Internet da próxima geração em dispositivos sem fios. Através deste projecto, a Intel pretende criar uma arquitectura de computadores de bolso com capacidades de comunicação sem fios que combinem comunicações por voz e acesso à Internet.



Notícias Relacionadas:

2001-05-17 - Intel lança Internet num só chip para dispositivos sem fios

2000-10-17 - Intel lança memória flash para telefones celulares

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.