O Winamp já foi o leitor preferido dos consumidores de música digital, numa época pré-streaming, onde mandava o MP3. A aplicação podia ser configurada, por exemplo, para os utilizadores criarem as suas estações de rádio virtuais, formarem listas de músicas e partilharem com amigos. Desde 2013 que a aplicação não recebe uma atualização, tendo sido praticamente abandonada e vendida nesse período à Radionomy, uma plataforma fornecedora de ferramentas para as estações de rádio operarem online.

A empresa, com sede em Amesterdão, está a preparar o regresso do Winamp em 2019 através de uma nova aplicação mobile para iOS e Android. O leitor clássico para o desktop dos computadores vai ser profundamente remodelado, e daqui a alguns dias os utilizadores poderão fazer a atualização gratuita da versão 5.8, refere o Techcrunch.

Os planos para o Winamp passam por transformá-lo num agregador de música digital, centralizar o “oeste selvagem” que são os serviços espalhados pela internet numa única plataforma que os utilizadores possam facilmente utilizar, sem saltitar entre as suas subscrições. Nesse sentido, a app vai permitir aceder a podcasts, streams de rádios, listas de músicas, etc. Esta funcionalidade estará disponível em 2019, com o lançamento da versão 6.

Embora não haja confirmação oficial, o objetivo poderá passar por reunir também na aplicação os serviços de música como o Spotify, Apple Music, Pandora, Google Music, e outros. No entanto, as gigantes tecnológicas poderão não concordar em ver os seus utilizadores a usufruírem dos seus serviços, fora do próprio ecossistema.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.