Depois da apresentação de alguns números positivos da empresa em Portugal, assim como o seu novo posicionamento na oferta de serviços, a Lenovo apresentou em Lisboa a sua nova gama de portáteis e tablets para o período natalício. A marca salienta a aposta em portáteis mais finos e com design premium, com chassis em metal e acabamentos em couro, tecido e fibra de carbono. Mas também as cores premium, que embora em tons neutros, são sofisticados, com as suas cores a chamar a atenção. Diz ainda que tem modelos com maior atenção ao detalhe e designs exclusivos, incluindo o privacy shutter integrado no chassis, colunas rotativas e pen integrada.

Linha Yoga oferece linhas premium

O Yoga Slim 7 foi o primeiro portátil a ser apresentado, um modelo com 14 polegadas, destacando-se pelas suas molduras finas que aumentam a área ativa para 90%. Tem um chassis em alumínio e uma dobradiça que permite colocar o computador em forma de tenda. Inclui uma caneta digital, um sistema Q Control Intelligent para a refrigeração. Tem um ecrã tátil com 300 nits de brilho e uma resolução de 1080p.

O portátil tem uma bateria com autonomia de 16 horas, suportado por carregamento rápido. No interior conta com um processador Intel Core i5 ou i7 de 11ª geração Evo e a plataforma Iris Xe. Suporta Dolby Atmos e Dolby Vision. Tem ainda medidas de segurança, incluindo patilha para esconder a webcam e sensor de impressão digital. Chega ao mercado a partir dos 999,99 euros.

Veja na galeria fotografias dos produtos da Lenovo:

Junta-se ainda à família o Yoga Slim 7, um portátil de 14 polegadas, com um ecrã FHD com 300 nits, compatível 100% sRGB. Tem opções de processadores Intel Evol e AMD. Tem abertura fácil com uma mão, colunas frontais e conexão Wi-fi 6. Chega ao mercado também por 999,99 euros.

O Yoga 9i oferece uma caneta digital integrada, encaixada no seu chassis, assim como uma soundbar rotativa. Este modelo premium tem linhas detalhadas, montado num chassis de alumínio e uma tampa em couro. Tem uma base para os pulsos em vidro e um Touchpad tátil com sensor háptico. O modelo tem um ecrã de 14 polegadas com uma resolução 4K, com 500 nits de brilho e é 100% compatível com sRGB. Assume uma bateria de 17 horas com carregamento rápido Pro. Chega ao mercado por 2.299 euros.

O seu irmão gémeo, o Yoga Slim 9i tem um ecrã IPS com resolução 4K, e características técnicas muito semelhantes. Tem uma bateria com maior autonomia, de 20 horas, pelo mesmo preço, 2.299 euros.

Gama Legion para todos os gamers

Antes de apresentar os seus novos portáteis de gaming, a Lenovo revelou que o Legion 5 é atualmente o modelo do segmento mais vendido em Portugal, e um dos computadores que colocam a marca no topo. O novo Legion 5 tem duas cores, Phantom Blue e Stingray White, este segundo a marca acredita que vai ser uma tendência no mercado, graças à sua cor branca, sobretudo um público feminino.

O modelo tem um ecrã de 15,6 polegadas, com processador AMD de 5ª geração R5 e R7, assim como placas gráficas RTX 3070. O seu ecrã FHD tem taxas de refrescamento até 165 Hz, um rácio de imagem de 16:9, com suporte a Dolby Vision e 100% compatível com sRGB. Apresenta molduras mais finas, significando 85% de área útil de ecrã. Tem o sistema de refrigeração Legion Coldfront 3.0. A sua bateria dá para 10 horas mas suporta carregamento rápido. Chega ao mercado por 1.099 euros.

Já na sua versão Pro, o Legion 5 tem um design mais “agressivo”, com um chassis em alumínio e um ecrã de 16 polegadas (o primeiro do mundo com resolução QHD) com rácio de 16:10, até 165 Hz de taxa de refrescamento, Dolby Vision, 100% sRGB. Tem uma gráfica RTX até 3070. Tem um Trackpad maior que a versão normal e um teclado mais confortável. Chega ao mercado em cor cinzenta (Storm Grey) por 1.699 euros.

O Legion 7 procura oferecer visuais mais imersivos durante o gaming, ajudado pelo seu sistema de iluminação por LED Corsair iCUE RGB. À volta do chassis estão LEDs que acendem em sintonia com a ação, para ajudar os jogadores com pistas visuais dos momentos dos jogos. Tem um ecrã de 16 polegadas HDR, com uma resolução 2.5K e 90% de rácio de ecrã face ao chassis. O seu painel é de 165 Hz e 500 nits de cor. Está equipado com processador AMD Ryzen 7 e Ryzen 9 de 5ª geração e GPU até RTX 3080. Vai custar 1.899 euros.

A Lenovo revelou ainda os seus novos portáteis da linha IdeaPad 5 Pro, salientando o seu ecrã de 16 polegadas ou de 14, com uma taxa de refrescamento mais rápida entre 90 e 120 Hz, mediante os conteúdos. Tem uma resolução de 2.2K, 91% de rácio de ecrã, certificação TUV para proteção de luzes nocivas azuis. A marca diz que tem Wi-fi 6, NVidia RTX 1050, Dolby Atmos, com opções de processadores AMD ou Intel da mais recente geração. Chega ao mercado por valores a partir dos 899,99 euros.

Chegou mais uma marca de Chromebook a Portugal

A Lenovo quer oferecer o seu próprio Chromebook para o mercado nacional, um produto recente no nosso mercado. A empresa diz que o ChromeOS já é o segundo sistema operativo mais vendido do mundo, mais ainda que o macOS. Em certos países já tem 50% do mercado e no Reino Unido já vale 30%. E este é mais um segmento que a Lenovo diz que quer liderar em Portugal nos próximos trimestres.

Para tal apresentou o Ideapad Duet Chromebook, com 10,1 polegadas, juntamente com um teclado e capa moldura, que permite trabalhar, usar para entretenimento ou como um tablet. Tem um ecrã IPS FHD e 400 nits de brilho. Tem uma autonomia de 10 horas, procurando ser uma solução ideal de portabilidade, pesando 7,87 mm de espessura e 450 gramas. Tem como opção uma caneta USI. Em termos de design, foi construído em liga de alumínio com dois tons.

No seu interior tem um processador MediaTek, 5 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno. O modelo custa 299,99 euros.

O outro modelo é o ideaPad 3 Chromebook, com versões de 14 e 15,6 polegadas. O modelo tem um ecrã até 300 nits tátil, colunas viradas para cima e uma dobradiça capaz de girar o ecrã em 175º. O modelo de 15 polegadas tem 8/128 GB de RAM e armazenamento, chegando às lojas por 449,99 euros. A versão de 14 polegadas tem a mesma capacidade e custa 349,99 euros.

Em relação aos tablets, a Lenovo refrescou a linha Yoga Tab 13, com mais resolução (2K), 450 nits de brilho, compatibilidade 100% sRGB e 87,5% de rácio do ecrã em relação ao chassis. A marca salienta não só as suas quatro colunas JBL com Dolby Atmos, como a entrada HDMI para transformar o tablet num monitor de jogos ou um segundo ecrã para outros equipamentos. Tem uma bateria de 10.000 mAh com autonomia para 12 horas e carregamento rápido de 30 W. É alimentado pelo processador Snapdragon 870 da Qualcomm, tem 8 GB de RAM LPDDR5 e 128 GB de armazenamento interno.

O tablet Lenovo P11 Pro tem um ecrã OLED de 11,5 polegadas, com uma resolução de 2K. Suporta Dolby Vision e HDR10. Tem quatro colunas JBL com som surround e Dolby Vision. Tem reconhecimento facial e sensor biométrico de impressões digitais na lateral, no próprio botão de energia para se autenticar enquanto liga o equipamento. Tem 6/128 GB de RAM e armazenamento interno, assim como opção LTE para o uso de cartão SIM. Tem um processador Snapdragon 730 e Android 10.

A Lenovo apresentou ainda diversos acessórios, como ratos, webcams, teclados e headsets de gaming, assim como malas para portáteis. Destaque para a sua linha de monitores, que desde que entrou no mercado em 2016, conta agora com 53 modelos. Estes dividem-se em três séries, desde a premium série Q, os mais convencionais da linha L e a gama de entrada a série D.

Os monitores destacam-se pela sua estética, procurando oferecer todas as especificações e tamanhos disponíveis no mercado. Mas na linha L, o monitor L24i tem 24 polegadas e uma resolução de 1080p, sem moldura. O modelo custa 149,99 euros. Já o L24q custa 199 euros e tem colunas integradas para jogos casuais ou conteúdos multimédia. Mas a empresa refere o monitor L27i com 27 polegadas por 169,99 euros, com resolução de 1080p. Todos os modelos oferecem na base um sistema de gestão de cabos, assim como ranhura para fazer de suporte ao smartphone. Para quem procura um ecrã de 4K, o modelo L28u tem 28 polegadas e custa 299 euros.

A Lenovo afirma que através da qualidade/preço dos seus modelos, pretende tornar-se líder de vendas em Portugal neste segmento.

Outra novidade da Lenovo é a introdução no mercado dos seus primeiros auriculares, o Lenovo Smart Wireless Earbuds. Prometem emparelhamento rápido com qualquer equipamento Android ou Windows, trocando rapidamente entre si. Tem cancelamento ativo de ruído, com a capacidade de reduzir 36 db de barulho através dos seus 6 microfones. Apresenta drivers de 11 mm e uma autonomia de 28 horas, em três cargas fornecidas pelo seu estojo. A caixa carrega por wireless. Os auriculares chegam em breve ao mercado por 99 euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.