A Bird, empresa americana de partilha de trotinetas elétricas, anunciou que vai iniciar a sua atividade em Lisboa a partir do dia 1 de abril. Será o nono serviço do género a operar na capital portuguesa, sucedendo a empresas como a Lime, a sua maior rival, e ainda Hive, Voi, Tier, Wind, Flash, Bungo e Iomo. No total, já existem mais de cinco mil trotinetas na cidade de Lisboa.

As 250 novas trotinetas vão estar disponíveis entre as 7h e as 21h, para utilizadores com mais de 18 anos. Durante a noite, as trotinetas são recolhidas para ser feito o seu carregamento, reparação e manutenção.

Ao longo do dia, no âmbito do programa a que a empresa chamou “Bird Watcher”, funcionários da empresa controlam a localização e o estado das trotinetas em tempo real, reposicionando-as se estiverem mal estacionadas.

O preço cobrado pela Bird será idêntico ao da concorrência: um euro para desbloquear o velocípede, acrescido de 15 cêntimos por cada minuto de utilização. Para usufruir do serviço, o utilizador deverá descarregar a aplicação gratuita na Apple Store ou no Google Play para localizar a trotineta eléctrica mais próxima. De seguida, basta marcar o código de desbloqueio no guiador para poder conduzir a trotineta até o destino desejado.

A Bird foi fundada em Santa Monica, na California, em setembro de 2017. Desde então, opera em mais de 100 cidades nos continentes americano, europeu e asiático. Patrick Studener, vice-presidente da empresa, afirmou esperar que a presença da Bird em Lisboa seja “a alternativa de transporte para os cidadãos que querem deslocar-se na cidade de uma forma sustentável e responsável”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.