Mais de dois terços dos empregados de escritório sentem-se confusos e info-excluídos por não perceberem a linguagem usada pelos profissionais de tecnologias, refere um estudo da Computer People. Num universo de 1500 inquiridos, 67 por cento atribui o mesmo grau de dificuldade à linguagem informática qua a uma língua estrangeira.

Cerca de três quartos dos inquiridos dedicam mais de uma hora por semana a tentar decifrar o que um termo técnico quer dizer pois, 44 por cento considera que é da sua obrigação aperfeiçoar os conhecimentos nas TI. Os termos que levantam mais questões são Jpeg, javascript e cookies.

Pelo menos uma em quatro pessoas não tem certezas sobre a função de um firewall. A diferença entre fazer o log off a um computador e um restart é mal compreendida por 14 por cento dos inquiridos.

Cerca de 56 por cento dos entrevistados disseram que os profissionais de TIs "falam outra linguagem" e 40 por cento dizem que estes ignoram as dúvidas geradas pela linguagem especializada. De acordo com Carole Hepburn, directora comercial da Computer People, "há uma grande tendência para os profissionais de TI usarem a linguagem tecnológica mesmo quando estão a conversar com pessoas não ligadas à área".

Por estes motivos, a empresa aconselha os profissionais a não subestimarem os colegas que não têm conhecimentos tão profundos como eles; a recorrerem sempre que possível a imagens ou mapas para explicar determinado termo e acompanhar o trabalho do colega para terem a certeza de que ele percebeu a mensagem e para explicarem um termo profissional sempre que o tiverem de usar.

Notícias Relacionadas:
2005-08-19 - Jovens portugueses deslocam-se à Polónia para as Olimpíadas Internacionais de Informática

2005-05-20 - APDSI dinamiza final nacional das Olimpíadas Nacionais de Informática

2005-04-07 - Empresas encaram TI como ferramenta competitiva para os próximos cinco anos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.