A OutSystems e a IDG revelaram os resultados de um estudo sobre o governo digital, salientando que a principal prioridade das produtoras que desenvolvem aplicações nas instituições públicas, sejam elas nacionais ou locais, é oferecer uma maior qualidade de experiência de utilização pelos cidadãos. Esta preocupação foi respondida por 46% dos inquiridos, seguindo-se a redução do custo da prestação de serviços com 42% das respostas.

O documento revela também que outras prioridades passam pela segurança de dados (42%), a acessibilidade e informações (40%), e por fim, um aumento de velocidade de entrega de serviços (38%).

Tendo em conta estes dados, o estudo conclui que as soluções de tecnologia baseadas em low-code são as que favorecem as necessidades das empresas que produzem software para entidades do Governo, já que as aplicações podem ser produzidas 10 vezes mais rápidas utilizando componentes pré-construídos, com provas dadas, invés de se programar tudo de raiz.

tek outsystems

O principal desafio das visadas é gerir os orçamentos limitados para que, ainda assim, se produzam apps com foco na experiência do utilizador e com qualidade. Muitas das rotinas e solicitações básicas dos utilizadores passam para os portais e aplicações, libertando os colaboradores para melhorar os serviços gerais.

O estudo cita um artigo da cio.com referindo que as soluções low-code serão o futuro do desenvolvimento de aplicações, por serem mais fáceis, rápidas, e permitem uma maior gestão de tempo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.