No final de 2013 terão sido vendidos cerca de 314,8 milhões de computadores pessoais, números idênticos aos registados em 2008. No segmento empresarial a queda é de perto de 5%, mas na área de consumo aumenta para cerca de 15%, comparativamente a 2012.

A evolução negativa vai continuar ao longo do próximo ano segundo a IDC, que espera uma queda do mercado de 3,8% em 2014.

As razões para o declínio são conhecidas: a disponibilidade de novos formatos, "apesar de o PC continuar a ser o dispositivo informático central (…) em que os consumidores passam mais tempo", refere a consultora.

Segundo a IDC, faltam ao computador pessoal "argumentos de substituição". "O PC não foi suficientemente além na sua utilização e tarefas de produtividade para se diferenciar dos outros dispositivos. Como resultado, o ciclo de vida do PC continua a aumentar, limitando o crescimento do mercado".

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.