O mercado de videojogos contínua em "queda livre" nos Estados Unidos. É o quinto mês consecutivo que perde valor, depois de anos de crescimentos consecutivos, impulsionados pela enorme concorrência entre players.

As vendas da indústria somaram 848,9 milhões de dólares, menos 29 por cento que em igual período do ano passado e 27,4 por cento menos que no mês anterior. Desde o início do ano a facturação acumulada atinge os 8,16 mil milhões de dólares, menos 14 por cento que no período homólogo.

Numa nota Anita Frazier, analista da NPD, que apurou os números, mostra reticências em relação à capacidade de recuperação do mercado de videojogos este ano, já que para evitar um exercício negativo seria necessário que as vendas no resto do ano crescessem, face ao ano anterior, de forma a compensar o primeiro semestre mais fraco.

Já em meses anteriores a consultora sublinhava a falta de inovação nas plataformas como uma das razões para o decréscimo nas vendas do mercado de videojogos, no seu todo. Faltam lançamentos que levem os utilizadores a comprar uma nova consola.

Só neste mês de Julho as vendas de hardware caíram 37 por cento, mais 11 por cento que as vendas de software.

Nos jogos, a consultora acredita que alguns lançamentos agendados para os próximos tempos possam ter um papel importante. Entre os mais aguardados estão o Halo 3, The Beatles: Rock Band, e novas edições de Call of Duty ou Guitar Hero.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.