A partir de 30 de Junho deste ano a Microsoft deixa de trabalhar em novos desenvolvimentos para o seu Windows Essential Business Server, que integra o portfólio de produtos para servidor dirigido a empresas de média dimensão.


A oferta tinha sido lançada há cerca de quatro anos. Segundo a empresa era na altura "uma oferta com características únicas", no segmento a que se dirigia. Mas desde então "a configuração do mercado mudou naturalmente" e isso justifica uma nova linha de rumo.


Na nota que dá conta do fim de vida da oferta, a Microsoft refere tecnologias emergentes que terão pesado na decisão, como o cloud computing ou a virtualização.


A empresa admite que a decisão possa prejudicar actuais utilizadores do produto e propõe-se compensar os danos com o lançamento até final do ano de componentes de software que disponibilizará de forma limitada e gratuita. Propõe ainda a migração para outros produtos da empresa com descontos especiais.


Os clientes que terão acesso às componentes de software que a empresa lançará até final do ano de forma gratuita são os utilizadores do pacote EBS 2008. Já as promoções para incentivar a migração para novos produtos Microsoft estão disponíveis nos seis meses após o fim de linha do EBS. Ou seja, até ao final do ano.


"A decisão de não vender futuras versões do EBS não foi tomada de animo leve e não terá impacto noutros produtos e soluções para Windows Server, incluindo na nova versão do Windows Small Business Server", assegura a empresa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.