Numa nota divulgada hoje a fabricante norte-americana relembra que as empresas podem beneficiar de benefícios fiscais nas compras de novo software e hardware até 31 de dezembro.



A possibilidade está prevista no programa de Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento e garante a oportunidade de fazer deduções até 20% nas despesas com aquisições nestas áreas.



O fim do suporte ao Windows XP está previsto para 8 de abril de 2014. A partir dessa data a Microsoft deixa de garantir atualizações de segurança para o produto e também não fará mais melhorias ao software.



O XP é uma das versões mais utilizadas de sempre do Windows, ainda com uma elevada taxa de subscritores, nomeadamente no mercado empresarial que não tem acompanhado as evoluções da fabricante para novas versões.



O fim do suporte ao XP tem por isso vindo a ser preparado com todo o detalhe pela empresa, que tem levado a cabo uma intensa campanha de informação sobre o assunto.



Nesta comunicação a empresa dirige-se especificamente às empresas sublinhado a possibilidade de recorrerem aos incentivos fiscais em vigor para amortecer o impacto do investimento em novo software.



O Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento pode ser usado para compras até 31 de dezembro deste ano. O valor máximo do investimento terá de ser de 5 mil euros e os bens adquiridos têm de ser utilizados até 31 de dezembro de 2014.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.