A Microsoft anunciou no domingo que irá partilhar o código-base do seu programa Office, através do Government Security Program (GSP), uma iniciativa lançada em 2003 cujo objectivo inicial passava pela disponibilização, aos governos e agências de segurança de vários países, do acesso ao código fonte do Windows, tentando desta forma travar a adopção de sistemas operativos open-source por parte do sector público.



O código fonte do Office 2003 estará disponível para que os governos possam testar em profundidade a compatibilidade entre o programa e outros sistemas informáticos, indica a gigante do software em comunicado.



O Reino Unido já concordou em participar no programa de partilha de código para o Office, avançou a Microsoft, cujo GSP integrava até à data mais de 30 países no acesso ao sistema operativo Windows, entre os quais se encontra Portugal, a par da Austrália, da China, da Noruega ou, mais uma vez, do Reino Unido.



"Na Microsoft encaramos os governos que utilizam os nossos programas como sócios de confiança. A inclusão do Office 2003 no GSP mostra o nosso propósito contínuo de colaboração com os governos de todo o mundo para proporcionar soluções que respondam às suas necessidades específicas nas tecnologias da informação", declara no comunicado o director da Microsoft para a Europa, Médio Oriente e África, Jonathan Murray.



Mediante o GSP, a gigante da informática mantém o seu código bem guardado, exigindo aos governos e entidades participantes que assinem acordos de licenciamento para a não divulgação dos dados que usam para criar os seus programas de software.



Notícias Relacionadas:

2004-06-02 - UMIC assina com Microsoft Portugal adesão ao programa Government Security

2004-01-22 - Espanha com acesso autorizado a código fonte do Windows

2003-01-15 - Microsoft autoriza governos a analisarem código fonte

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.