A Microsoft anunciou no sábado, na conferência Midem
sobre o meio discográfico que se realiza anualmente em Cannes, no Sul de França, um novo software de gestão de direitos digitais (DRM) com vista a ajudar as companhias de discos a controlarem a cópia não autorizada de CDs.

De forma a impedirem a prática comum por parte dos consumidores de copiarem novas versões de CDs adquiridos para CDs graváveis, as empresas discográficas investiram fortemente no desenvolvimento de tecnologias de protecção à cópia, mas mesmo assim ainda não chegaram aos resultados pretendidos.

A maior parte dos CDs à prova de cópia são concebidos de forma a que não possam ser reproduzidos num PC, mas frequentemente isso impede a sua reprodução em dispositivos portáteis ou sistemas de áudio para carros. Com o software Windows Media Data Session Toolkit agora anunciado, a MIcrosoft espera ter encontrado uma solução para este problema.

Esta aplicação, inserida no Windows Media 9 permite que as companhias discográficas gravem faixas de música num CD ou mesmo DVD com controle de cópias em duas camadas, uma que permite a reprodução normal numa aparelhagem doméstica de alta fidelidade, e outra, uma "segunda sessão", que permite a sua audição num PC. Por outro lado, as empresas poderão disponibilizar ofertas digitais completas baseadas nessa segunda sessão na Web de modo a que seja possível efectuar o seu download directo.

Para além disso, os fornecedores de conteúdos poderão oferecer capacidades ou conteúdos adicionais que estão apenas disponíveis na segunda sessão, como entrevistas aos artistas, faixas de bónus, notas ou funcionalidades melhoradas de reprodução como o suporte para som surround de 5.1 canais através de um PC.

A camada para PCs, registada digitalmente no mesmo disco, pode ser modificada pelo fornecedor de conteúdos de modo a que impeça, por exemplo, a cópia de músicas para outro CD. A Microsoft investiu até agora 500 milhões de dólares em tecnologia de DRM para música. Este kit de ferramentas foi desenvolvido em colaboração com os parceiros tecnológicos SunnComm, sediada em Phoenix, nos Estados Unidos, e pela MPO International Group, de França.

A Universal Music e a EMI, duas das maiores companhias discográficas do mundo afirmaram que suportam a nova tecnologia, dado que permite que a indústria fabrique um CD com as suas próprias protecções incorporadas.

Notícias Relacionadas:
2003-01-10 - RealNetworks incorpora tecnologia de gestão digital de direitos
em Helix DNA

2002-07-15 - Microsoft prestes a revelar Windows Media 9 "Corona"
2001-10-25 - Hacker divulga software que remove protecção
anti-pirataria da Microsoft

2000-12-13 - Microsoft anuncia Windows Media 8
2000-11-28 - Microsoft confirma e corrige dois "buracos" no Media
Player

2000-07-17 x{2013} Microsoft lança Windows Media 7

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.