São já várias as fontes ligadas à tecnologia a reportar indícios de um novo tablet da Microsoft, da linha Surface, apontado para um valor reduzido, a rondar os 400 dólares. A gigante de Redmond ainda não anunciou nada, nem comentou os rumores, mas é sabido que onde “há fumo, há fogo”.

Primeiro foi a Bloomberg que em maio reportou um dispositivo de 10 polegadas, suportado por USB-C e com o Windows 10 Pro instalado, alegadamente para fazer frente à linha de iPads de baixo custo da Apple. Este modelo seria alegadamente mais leve que os anteriores modelos da família, e seria suportado por conectividade LTE.

Agora foi a The Verge a manter os dados já conhecidos, mas apontando para o registo de um dispositivo na FCC, a Comissão Federal de Comunicações. O documento revela um carregador de baixa-energia, mas sem mais detalhes. O certo é que não se fazem registos na FCC sem haver concretamente um produto eletrónico já testado e pronto a seguir para as lojas. O regresso às aulas, depois das férias, poderá ser uma época estratégica para o seu lançamento.

Por fim, também o The Verge mencionava que a Microsoft queria criar um dispositivo assente numa solução disruptiva baseada em ecrã duplo, sob o nome de código Andromeda. Trata-se de um projeto em produção há dois anos, em parceria com a LG, que a tecnológica sonha há 10 anos. Ou seja, é o ressuscitar do projeto Courier, um tablet de ecrã tátil duplo, que se fecha em concha para caber no bolso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.