A cidade de Munique voltou a suspender os planos de migração de 14 mil desktops para Linux, inicialmente prevista até 2006. Este é o segundo adiamento do projecto que visa migrar PCs equipados com o sistema operativo Windows NT 4.0 para Linux e as aplicações de produtividade Microsoft Office 97 e 2000 para OpenOffice.

Depois dos receios do envolvimento em questões ligadas às patentes de software, a razão que determinou esta suspensão foi a necessidade de criar uma fase piloto adicional, prevista para a primeira metade de 2006. "Tornou-se claro que uma fase piloto era mais importante do que nós pensávamos", referiu Peter Hoffman, responsável do projecto LiMux, citado pela CNet.

Segundo este responsável, o primeiro departamento a migrar para Linux e OpenOffice será o do presidente da câmara. A transição deverá acontecer em meados de 2006, embora nem todos os 250 computadores do departamento sejam migrados ao mesmo tempo.

Cada departamento vai ver o seu PC programado com Linux e OpenOffice e só depois da fase piloto estar completa é que a migração para o software livre será definitiva.

"Alguns departamentos vão começar a correr OpenOffice em Windows, outros correrão OpenOffice em Linux. Depende da infraestrutura, por exemplo, se um departamento tem um pequeno número de macros e templates, mas muitas aplicações complexas, será mais fácil começar com OpenOffice em Windows", adverte Peter Hoffman.

Munique não é a única cidade europeia a adoptar o Linux nos desktops. Em Julho, foi a vez de Viena de Áustria a migrar o software. Entretanto, a cidade norueguesa de Bergen também tem planos de migração.

Notícias Relacionadas:

2005-08-18 - Novo ministro das comunicações brasileiro questiona utilização de software livre pelo Governo

2005-07-25 - Linux Caixa Mágica mais perto da Justiça

2004-11-02 - Governo britânico aprova utilização de open source no sector público

2004-08-07 - Cidade de Munique adia migração para Linux

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.