O conceito de cloud computing está longe de ser estranho ao mundo do open source e das distribuições Linux, mas é uma das fortes apostas da nova versão de servidor do Ubuntu, a 9.10, que estará disponível para download gratuito no próximo dia 29 de Outubro.

Já era conhecido o objectivo da Canonical de basear o Ubuntu Enterprise Cloud, o ambiente de cloud computing do seu sistema operativo para servidores, nas mesmas APIs da Amazon, o que ajuda a um ambiente aberto, enquanto outras empresas têm forçado a adopção de plataformas fechadas.

Com o Ubuntu Enterprise Cloud as empresas podem tirar partido das vantagens da computação em nuvem, como a gestão mais eficaz de recursos e a virtualização, implementando o cloud computing nas suas próprias máquinas e avançando com "nuvens privadas", explica a empresa sul-africana.

Nesta estratégia a Canonical conjuga diferentes tecnologias de cloud computing, como o projecto Eucalyptus, uma ferramenta de código aberto que permite que as empresas criem seus ambientes de cloud computing, no estilo do EC2 da Amazon, nos seus próprios data centers.

Para além do conceito de cloud computing, o "Karmic Koala" - nome por que é conhecido o Ubuntu 9.10 - adiciona também o suporte às bases de dados MySQL 5.1 e melhora o suporte a virtualização Xen e KVM.

As vantagens da integração do cloud computing no Ubuntu 9.10 são explicadas pela Canonical num vídeo que, apesar de comercial, pode ajudar os utilizadores a perceberem as potencialidades da sua utilização.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.