São três novos terminais baseados em Android e já sob os auspícios da Google que a Motorola promete até ao fim deste ano, através de um smartphone de entrada de gama, por um lado, mas também com duas propostas para desafiar a concorrência nos patamares de preços mais elevados.

O fabricante apresentou os seus novos Droid no mesmo dia e na mesma cidade que a Nokia escolheu para apresentar a nova geração dos Lumia - Nova Iorque - a sugerir que os próximos meses prometem agitação no reino dos smartphones.


O novo Droid Razr M será o primeiro a ser comercializado, devendo chegar na próxima semana às lojas norte-americanas em associação com a operadora Verizon Communications, por um preço de $99. Segundo o fabricante, é um telemóvel de baixo-preço criado a pensar nos utilizadores que procuram um modelo de pequenas dimensões mas, ainda assim, que ofereça um ecrã com diagonal generosa, para navegação na Web e reprodução de vídeos, por exemplo.

Neste sentido, o fabricante optou por uma versão de 4,3" tátil, com proteção Gorilla Glass, a que se juntam várias características e funcionalidades que vão ditando as tendências neste tipo de equipamentos: ligação 4G/LTE, processador de dois núcleos a 1,5GHz, 1GB de memória RAM, 8GB de armazenamento interno, ranhura para cartões microSD e câmara com sensor de 8MP.

As outras duas propostas apresentadas pela Motorola desafiam segmentos mais caros, igualmente com suporte a 4G/LTE, através das versões HD dos modelos Razr e Maxx.

Ambas as versões apostam no conceito de um ecrã maior num corpo "mais pequeno", neste caso através de um display multitoque com 4,7", capaz de suportar resoluções até 1280 x 768 pixéis.

[caption][/caption]

Os dois modelos modelos partilham também o processador Qualcomm Snapdragon S4 a 1.5GHz, 1GB de RAM, câmara com sensor de 8MP e capacidade de gravar vídeo em alta-definição.

As diferenças entre os dois terminais residem sobretudo na capacidade de armazenamento interior e na bateria: o modelo Droid HD inclui 16GB de memória e bateria de 2,530mAh com autonomia para 16 horas em conversação, ou 24 horas em "utilização mista"; enquanto o Droid Maxx HD vem servido por uma bateria de 3.300 mAh o que, de acordo com a Motorola, lhe confere uma autonomia de 21 horas de conversação e até 32 horas em "utilização mista".

Oficialmente a Motorola ainda não esclareceu as datas de lançamento destes dois novos terminais, referindo apenas que nos EUA será até às férias do Natal.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.