Durante o último ano o número de equipamentos expedidos com Near Field Communication aumentou 129%, um valor que comprova a expansão desta tecnologia de transmissão de dados sem fios. O segmento mobile representa a maior fatia deste mercado, mas nos próximos anos vai ter menos influência devido à adoção do NFC por outros segmentos do mercado.

Atualmente os smartphones representam 80% de todos os equipamentos com NFC que foram enviados para o retalho. Mas em 2017 as previsões da ABI Research apontam para uma influência na casa dos 60%.

A maior parte dos telemóveis com NFC são equipamentos de gama média. Segundo os analistas isto acontece porque a Apple é uma das marcas que mais domina o segmento de alta gama de equipamentos móveis, sendo também das poucas que ainda não adotou o NFC como uma norma nos seus dispositivos.

A consultora prevê que a perda de representatividade dos smartphones no mercado do NFC aconteça já em 2014, ano em que mais categorias de dispositivos vão começar a utilizar a tecnologia. Computadores, câmaras digitais, sistemas de som e outros periféricos tecnológicos são apontados como as áreas que vão crescer dentro do NFC.

Outro mercado que se prevê que dê o salto para esta tecnologia de comunicação sem fios é o sector automóvel, escreve o Slashgear.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.