A Symantec anunciou ontem que o número de utilizadores que utilizam o seu Security Check, um serviço online gratuito de verificação de protecção para identificar e resolver ameaças de segurança via Internet em computadores pessoais, já ultrapassou os 30 milhões. Segundo a companhia, o aumento da popularidade entre os utilizadores domésticos do site deveu-se ao crescimento das ameaças de segurança, tanto em frequência, como em gravidade.

Em Junho de 2002, 20 milhões de utilizadores tinham utilizado o serviço, de acordo com dados fornecidos pela Symantec que acrescenta que nos quatro meses seguintes, o site foi utilizado por mais 10 milhões de utilizadores de forma a verificar a sua exposição aos riscos de crackers, vírus, troianos e outras ameaças à segurança, assim como para obterem recomendações sobre a protecção dos computadores contra estes riscos.

O resultado das verificações realizadas através do Symantec Security Check revela que mais de um em quatro utilizadores ainda não possuía um
software anti-vírus actualizado para proteger o seu computador.
Acresce ainda que 50 por cento estava em risco de sofrer ameaças à sua
privacidade de pesquisa na Internet. Uma em cada cinco máquinas verificadas estava também aberta a NetBIOS e a vulnerabilidades de rede. O Symantec Security Check executa uma vasta gama de testes de segurança para determinar a exposição do utilizador às ameaças de segurança na Internet hoje mais comuns.

O produto de anti-vírus e as verificações de definição detectam se o
software de protecção de vírus é ineficaz e se as definições estão
ultrapassadas, respectivamente. Uma pesquisas por troianos determina se um computador é vulnerável a aplicações comuns de trojan horses
maliciosas. Outra funcionalidade consiste na verificação de pesquisa, que
revela se o motor de pesquisa está configurado para revelar informações à
Internet, tais como endereços de correio electrónico ou um site da Web
recentemente visitado.

Para além disso, uma verificação de disponibilidade de NetBIOS determina se o sistema está a expor informações específicas do computador à Internet, dando desta forma, potencial acesso a atacantes. A inspecção às vulnerabilidades de rede determina se o computador tem uma porta TCP em estado aberto ou vulnerável que possa permitir comunicações desconhecidas ou não autorizadas via Internet. Depois do Symantec Security Check identificar vulnerabilidades, fornece recomendações para resolver estas falhas.

Os consumidores podem ainda utilizar o Security Check para seguir um ataque de forma a determinar a rede que originou o mesmo, bem como a localização geográfica do computador que foi usado. Esta ferramenta também é útil para identificar a fonte de spam ou de correio electrónico não solicitado. O Symantec Security Check está disponível em todo o mundo e suporta computadores domésticos em 11 línguas diferentes, nas plataformas Windows e Mac.

Notícias Relacionadas:
2002-11-10 - Nokia e
Trend Micro desenvolvem dispositivo para bloquear vírus e spam

2002-10-15 - Symantec actualiza Norton SystemWorks com ferramentas Web e
maior protecção anti-vírus

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.