"Em sete anos e meio da minha presidência, os carros autónomos passaram de ficção científica a uma realidade emergente com o potencial de transformar a forma como vivemos”, escreveu o Presidente dos Estados Unidos na Pittsburg Post-Gazette.

Obama ressalva a necessidade de existirem regras que assegurem a segurança dos “passageiros” e transeuntes, mas alerta para o perigo de as autoridades se perderem na elaboração de leis “castradoras”.

A opinião do Presidente dos Estados Unidos foi publicada na altura em que as autoridades norte-americanas do sector se preparavam para divulgar uma proposta de enquadramento regulatório para a tecnologia que permite a circulação de carros sem condutor.

O regulamento proposto pelo Departamento de Transportes (DOT) tem 15 pontos relativos aos objetivos de segurança que as fabricantes têm de cumprir para verem os seus veículos autónomos aprovados. Também baliza as divisões estatais e federais no país, assim como as responsabilidades daquela autoridade na aplicação das ferramentas regulatórias.

O DOT assegura que as regras vão ao encontro da visão de que os carros sem condutor “guardam um potencial enorme no que diz respeito à segurança, mobilidade e sustentabilidade”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.