Os Oculus Rift vão ser um dos gadgets do ano, seja pelo avanço que vão protagonizar ou por um possível insucesso nas vendas. Mas só quem tem um computador Windows potente - e pode ver aqui a definição de potente - é que poderá tirar partido do equipamento.

Por agora os ecossistemas Mac e Linux não vão ter acesso aos Oculus Rift. O diretor executivo da Oculus VR, subsidiária do Facebook, foi questionado se algum dia os óculos chegariam a equipamentos da Apple e a resposta foi taxativa: “Isso depende da Apple. Se eles alguma vez lançarem um bom computador, nós vamos fazê-lo”.

“Tudo se resume ao facto de a Apple não dar prioridade às unidades de processamento gráfico (GPUs na sigla em inglês). Podes comprar um Mac Pro de seis mil dólares com gráficas AMD Fire Pro D700 topo de gama e mesmo assim não corresponde às nossas especificações recomendadas”, acrescentou o CEO da Oculus VR, à GamerHubTV.

O que acontece nos computadores Mac é que a Apple aposta maioritariamente em gráficas para ambientes móveis, que mesmo garantindo algum desempenho a este nível, têm sérias limitações de desempenho para não influenciar o consumo de energia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.