A especificidade mais interessante da tecnologia é que permite registar informação em tempo real e com isso potencia um conjunto de aplicações promissoras, como a telepresença, numa llógica um pouco diferente daquela que tem vindo a centrar os projetos nessa área.



Não há ainda grandes detalhes relativamente ao impacto da aquisição na evolução do conceito de realidade virtual que a Oculus tem vindo a desenvolver, mas fica aberto caminho para que uma experiência com o dispositivo de realidade virtual da fabricante possa recriar na totalidade e a cada momento aquilo que é visível no mundo real.



A Surreal Vision é uma companhia britânica. A equipa de programadores que criou a tecnologia será integrada na Oculus VR nos Estados Unidos e passa a estar ligada ao universo Facebook, que detém a companhia.

Foi aliás um responsável do Facebook o último a dar detalhes sobre os planos de lançamento de uma versão comercial do dispositivo de realidade virtual da Oculus, que não deve chegar antes de 2016.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.