O Open Source Development Lab (OSDL), fruto de uma associação de empresas que se reuniu com o objectivo de desenvolver funcionalidades de high-end para Linux, acaba de tomar o primeiro passo para alargar a sua parceria a companhias fora da indústria da informática. A Uniliver, uma empresa com vendas de cerca de 49 mil milhões de dólares em produtos como os sabonetes Dove ou os refrigerantes Lipton Tea, tornou-se assim o primeiro membro do OSDL que não comercializa produtos relacionados com informática.



Desde a sua fundação, o OSDL tem procurado alargar as suas parcerias de forma a incluir no grupo não apenas aqueles que fabricam e vendem tecnologia mas também aqueles que a utilizam, de forma a que possa ter um conhecimento mais aprofundado de quais as aplicações mais desejadas e úteis para os mesmos, segundo afirmou Stuart Cohen, chefe-executivo da OSDL em declarações à C|net.



O Open Source Development Lab foi fundado em Agosto de 2000 pela IBM, Dell, HP, NEC, Intel, Silicon Graphics e duas firmas especializadas em Linux, a Red Hat e a SuSE. A partir da sua fundação a lista de membros foi crescendo significativamente e incluindo novas companhias baseadas em Linux como a Monta Vista Software, companhias de telecomunicações como a Nokia, ou empresas de software como a Computer Associates.



De momento, o OSDL está em conversações com mais quatro empresas para expandir ainda mais o seu grupo, a saber a Oracle, Novell, Sun Mycrosystems e SAP.



Notícias Relacionadas:

2002-01-31 - OSDL cria grupos de trabalho para integrar Linux nas telecoms e em data centers

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.