Os próximos smartphones da linha Treo da Palm vão incluir o Windows Mobile e não o habitual sistema Palm OS. A aliança com a Microsoft foi assinada recentemente, permitindo uma alteração de estratégia que dificilmente era previsível.

A Palm tinha-se afirmado com líder no mercado de PDAs com o seu próprio sistema operativo e com a entrada da Microsoft nesta área mantinha-se como uma alternativa neste mercado. A separação da unidade de desenvolvimento de sistemas operativos, a PalmSource, e a posterior venda à japonesa Acess, já em Setembro deste ano, foram passos que ditaram a alteração de estratégia com a cedência ao sistema operativo da arqui-rival.

Com a integração da plataforma Windows Mobile os novos smartphones da linha Treo vão permitir o acesso a programas como o Outlook Mobile, o Office Mobile e o Internet Explorer Mobile, assim como, o acesso directo ao Exchange Server 2003. O primeiro equipamento fruto da nova parceria, o Treo for Windows, será lançado com o serviço acesso de banda larga da operadora Verizon Wireless nos Estados Unidos já no início de 2006.

Os responsáveis da Palm confirmaram que vão continuar a usar o Palm OS em PDAs e smartphones, mas não explicaram como vão gerir a escolha entre as duas plataformas. Ainda recentemente tinha sido dado um passo no sentido de permitir a compatibilidade do Palm Os no acesso a sistemas corporativos baseados em Microsoft.

Recorde-se que a Palm tem vindo a perder quota de mercado em favor dos equipamentos com Windows Mobile, pretendendo agora voltar a aumentar as vendas com o alargamento das possibilidades de escolha garantidas aos seus clientes.

Nota de Redacção: [2005-09-29 11:12] A notícia foi alterada com mais detalhes sobre a utilização do Palm OS noutros modelos da Palm.

Notícias Relacionadas:

2005-09-12 - Japonesa Access anuncia compra da PalmSource

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.