A pensar nos profissionais sempre em movimento, a Xencelabs apresentou o monitor portátil Pen Display, aquele que a marca diz ser o primeiro com um ecrã OLED com resolução 4K e com 16 polegadas a chegar ao mercado. A fabricante é especialista em ferramentas de desenho digital para artistas, criativos de comunicação e entretenimento, design industrial e gráfico.

O objetivo do novo Pen Display é oferecer uma alternativa de grandes dimensões e uma maior qualidade de construção. O modelo pode ser utilizado por professores ou estudantes focados em programas de design 3D, animação, efeitos visuais ou criação de jogos, sendo uma alternativa a quem procura portabilidade de ecrã .

O monitor tem 12 mm de espessura e pesa 1,21 quilos, para que possa ser de fácil transporte, onde quer que o utilizador necessite de o utilizar. Pode funcionar como um segundo ecrã acoplado a um portátil, mas tendo funcionalidades táteis pode ser utilizado diretamente com uma pen na criação de projetos gráficos. O equipamento conta com a funcionalidade Virtual Tablet, que permite aos utilizadores controlar vários ecrãs com a caneta Xencelabs.

Veja na galeria imagens do Xencelabs Pen Display 16:

O Pen Display é compatível com sistemas Windows, Mac ou Linux, ligados a computadores através de cabo USB-C. Também pode ligar via HDMI ou DisplayPort, com os respetivos cabos incluídos na caixa. O modelo pode ser colocado em dois ângulos de desenho, a 18,3º e 32º, podendo ser utilizado em diferentes formas.

A fabricante vai lançar durante o verão um suporte de mesa, o Mobile Easel, para ajudar o utilizador a colocar o ecrã em diferentes Ângulos de inclinação e rotação. Este é compatível com o suporte VESA, para que o possa fixar em qualquer sistema de braços articulados onde eventualmente tenha outros ecrãs no setup. O ecrã tem ainda uma caixa traseira em alumínio para maior dissipação de calor, sem a necessidade de uma ventoinha.

Este suporte tem um sistema de fixação do monitor para o libertar rapidamente sempre que o utilizador deseje levá-lo consigo. Outra solução da Xencelabs é uma caixa de proteção para guardar o Pen Display 16, os acessórios e um computador portátil, para que o possa carregar para todo o lado.

Xencelabs Pen Display 16

Sobre a qualidade do ecrã OLED, a fabricante promete ausência de artefactos visuais, como a fuga de luz de fundo ou pixéis inconvenientes. O ecrã pretende oferecer níveis de preto quase perfeitos, mais brilho e cores mais realistas. Os artistas podem utilizar a caneta digital para desenhar de forma natural. O ecrã suporta 1,07 mil milhões de cores, com cinco calibrações de fábrica, incluindo compatível 98% com Adobe RGB, 98% com P3-DCS, 99% de sRGB, além de Rec 2020 e Rec 709.

No pacote estão ainda incluídas duas canetas digitais, sensíveis à pressão. Uma tem três botões personalizáveis, para que o utilizador crie os atalhos que necessitar. A outra caneta é mais fina, para criar uma sensação de utilização mais próxima de um lápis ou pincel. Este inclui dois botões de personalização. Ambos incluem uma borracha sensível à pressão.

Por fim, o controlo remoto Quick Keys, permite criar atalhos para as aplicações que necessite. Tem cinco grupos personalizáveis com oito teclas, num total de 40 atalhos. As teclas têm um visor OLED que mostra o nome do atalho definido. Pode ainda criar tarefas personalizadas por cada aplicação, como zoom, rotação, panorâmica ou definir o tamanho do pincel. Este módulo tem uma autonomia de 53 horas, garante a fabricante.

A Xencelabs criou dois pacotes para o monitor portátil. O mais completo inclui as duas canetas, cabos, o Quick Keys e outros acessórios por um preço de 1.389 euros. Já a versão Essentials custa 1.129 euros e tem as duas pens e os cabos, sendo necessário adquirir à parte os restantes acessórios. O monitor chega ao mercado ainda durante este mês.