Uma pista entregue à Microsoft por um grupo de indivíduos que queria receber a recompensa anunciada pela empresa para quem desse indicações de hackers responsáveis pelo desenvolvimentos de vírus, levou no Sábado à prisão de um jovem alemão de 18 anos. Detido na sua casa perto de Rotemburgo, onde morava com os país, o jovem já confessou a autoria do worm Sasser que na passada semana afectou milhões de computadores em todo o mundo.

Para além de ter criado o Sasser, a polícia e os especialistas acreditam que este jovem terá também desenvolvido pelo menos uma das versões do Netsky, a .ac, que foi identificada no início da semana passada e que incluía texto a reclamar a autoria do Sasser.

A Microsoft esteve envolvida na investigação que levou à captura do jovem e confirmou as suspeitas da polícia, o que foi também admitido pelo hacker. A denúncia veio de um grupo de indivíduos que abordou a Microsoft no sentido de apurar se teria direito a uma recompensa semelhante à que havia sido anunciada no ano passado para quem desse indicações que levassem à captura de responsáveis por problemas de segurança e vírus.

Os prejuízos causados pelo Sasser não foram ainda apurados, e dificilmente o serão na sua totalidade. O worm não tinha um efeito destrutivo para os dados dos computadores infectados, mas causava o seu reinício frequente e a incapacidade de manter uma ligação estável à rede, para além de ocupar largura de banda e capacidade de processamento a identificar outros computadores vulneráveis.

Notícias Relacionadas:
2004-05-03 - Empresas de anti-vírus elevam alerta de worm Sasser para nível vermelho

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.