A Microsoft deu a saber que vai alterar a política de activação online do Windows XP a partir do próximo mês. A medida, destinada a desincentivar o roubo e venda de certificados de autenticidade, estará de início limitada ao software Windows XP pré-instalado em sistemas comercializados pelos 20 maiores vendedores de PCs.



A política de activação de produto foi uma forma encontrada pela Microsoft para que os novos utilizadores do Windows autenticassem as cópias do sistema operativo. A fabricante requeria aos clientes não integrados nos acordos de licenciamento em volume que registassem as suas cópias através da Internet ou telefone, usando as suas chaves únicas de produto.



A partir de 28 de Fevereiro, a Microsoft irá suspender esta activação pela Internet e obrigar os clientes que necessitem de reinstalar o seu sistema operativo a contactar o serviço de assistência da fabricante a quem compraram o computador para obterem um código de reactivação.



Novo patch para Windows lançado
A Microsoft lançou um patch destinado a resolver um bug responsável por "crashar" alguns sistemas Windows que tivessem instalados soluções anti-vírus e firewalls de terceiros.



O código de correcção, enviado através do sistema de actualização automática do Windows esta semana, soluciona um problema que afecta apenas computadores Windows XP com o Service Pack 2 instalado a par do Windows XP Tablet PC Edition 2005 e do Windows Server 2003. A vulnerabilidade existente no software leva os PCs a "crasharem" e a mostrarem o "temível" ecrã azul e uma mensagem de erro.



Notícias Relacionadas:

2004-12-27 - Identificadas três novas vulnerabilidades no Windows

2004-10-28 - Programa anti-pirataria da Microsoft oferece software

2004-10-21 - Steve Balmer coloca pirataria no topo da lista de preocupações da Microsoft

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.