Ao todo são mais de 400 jovens que participam na edição deste ano do RoboParty, que como o TeK escreveu tem este ano um número de inscritos record devido à grande procura.

As equipas, constituídas por 4 jovens, começaram ontem a instalar-se no Complexo Desportivo da Universidade do Minho e no meio das várias atividades que decorreram nos dois primeiros dias grande parte da atenção centra-se na construção do robot com recurso ao kit Bot'n Roll One C fornecido pela organização.

[caption]kit Bot'n Roll One C[/caption]

Estes robots serão amanhã o centro de todas as atenções nas provas de perseguição, obstáculos ou de dança, mas para já as equipas estão atarefadas no processo de construção, que conta com o apoio de mais de 100 voluntários da organização.

Os participantes mais jovens têm apenas 8 anos, mas o RoboParty conta com uma grande diversidade de idades, embora a maior concentração seja entre os 15 e os 18 anos. Alguns dos jovens são já repetentes na iniciativa.

Em declarações ao TeK, Fernando Ribeiro, professor associado da Universidade e um dos promotores da iniciativa, admite que a maturidade no desenvolvimento de robots tem evoluído muito desde a primeira edição do RoboParty. Muitas equipas constroem aqui os robots com que vão participar depois no Festival Nacional de Robótica, onde se selecionam os melhores projetos para participar no Robocup.

A sétima edição do RoboParty decorre até amanhã, dia em que se realizam as provas, e tem entrada aberta ao público que pode visitar a zona de exposição.

Quem quiser pode ainda acompanhar o live streaming do evento.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.