A rede social Facebook pretende continuar a apostar no negócio do streaming, transmissões ao vídeo de videojogos ou outros conteúdos, pretendendo atrair utilizadores com pagamentos através do programa Level Up. Os streamers que forem elegíveis ao sistema podem amealhar Facebook Stars, que funciona como os Bits do Twitch, ou seja, são pequenas doações que os fãs fazem aos influenciadores e “entertainers” do canal.

Outra regalia oferecida pelo Level Up é a possibilidade de aceder a transmissões com melhor qualidade, a uma resolução de 1080p e 60 frames por segundo. Há ainda ferramentas exclusivas de caracterização da dashboard, acesso antecipado a novas funcionalidades e outros sistemas para aumentar a comunidade do canal, que serão acedidos mediante o seu crescimento.

Para poderem candidatar-se ao programa especial, os streamers terão de cumprir alguns requisitos, tais como transmitir videojogos durante um número de horas por semana, ter pelo menos 100 seguidores na sua página e claro, estar dentro dos países abrangidos pelo Level Up, o que não é o caso de Portugal. Nada impede aos interessados de trabalharem nos requisitos necessários e a fazer transmissões na plataforma, mas apenas serão pagos quando o programa chegar ao nosso país.

Para já apenas 21 países são suportados pelo programa, incluindo Estados Unidos, Japão, Brasil, Austrália, Alemanha, França, Canadá, México ou Espanha, para referir alguns. Mas o Facebook tem planos para continuar a adicionar mais regiões.

Para reforçar o seu compromisso com o gaming, e destacar o seu serviço de streaming, o Facebook decidiu investir também nos eSports, tendo assinado um acordo com a ESL One, focado em torneios de Counter-Strike: Global Offensive.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.