A Qualcomm é a empresa que está a liderar a formação de um consórcio para tentar unificar o desenvolvimento da Internet das Coisas. Até agora cada fabricante tem tentado criar o seu próprio ecossistema de ligação entre diferentes aparelhos, o que dificulta a comunicação global entre produtos de várias marcas.

Agora com a Allseen Alliance tudo pode mudar. Constituída por gigantes tecnológicos como a Haier, LG Electronics, Panasonic, Sharp, TP-LINK, Cisco, D-Link, Fon, HTC e Wilocity. Segundo o The Verge o "cabecilha" do grupo é a Qualcomm que abriu a sua tecnologia AllJoyn às restantes fabricantes.

Este passo é visto como importante na tentativa de unificar os vários ecossistemas de dispositivos que já existem no mercado, sejam smartphones, televisões inteligentes, iluminação ou termoestatos com acesso à Internet. E como o objetivo é trabalhar em open source, isso justifica porque é que a Fundação Linux é o responsável máximo pelos trabalhos do consórcio.

A ideia passa por usar a plataforma AllJoyn para criar uma estrutura que todos os fabricantes possam usar na tentativa de criar um modelo de comunicação único entre equipamentos de eletrónica.

O diretor executivo da Fundação Linux, Jim Zemlin, considera que quando os líderes de tecnológicas virem os benefícios imediatos que podem tirar do consórcio, também se vão querer juntar.

Os primeiros produtos da AllSeen Alliance devem ser mostrados já no início do ano na CES.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.