(Corrigida)
Está ser desenvolvido no âmbito do projecto e-U Campus Virtuais um sistema de monitorização das redes wireless instaladas nas 57 instituições de ensino superior aderentes à iniciativa. O sistema, desenvolvido pela FCCN, permitirá ter dados em tempo real sobre a utilização das redes que são peça central no projecto de webização dos serviços académicos, em marcha desde 2003.



De acordo com as previsões da UMIC, em Março do próximo ano será já possível "ter informações agregadas e em tempo real sobre a utilização das redes e-U em todo o país", explica João Ricardo Vasconcelos. Responsável pela implementação do projecto, a Agência para a Sociedade do Conhecimento vê o sistema de monitorização como um instrumento de apoio para "melhor traçar estratégias de massificação das tecnologias no ensino superior" e espera que este ajude a "promover uma cultura de avaliação de todo o investimento até agora realizado no âmbito do e-U".



O projecto dos Campus Virtuais envolve a grande maioria das instituições de ensino superior do país, que estão actualmente a concluir os trabalhos de implementação da rede e dos serviços obrigatórios.



Recorde-se que a participação na iniciativa implica o comprometimento por parte das instituições a disponibilizarem um conjunto de serviços digitais mínimos, que entre serviços administrativos e académicos totalizam 38 funcionalidades disponibilizadas online, ao serviço de professores e alunos.



Operacionalização dos projectos e-U adiada para o final do ano lectivo


A grande maioria das instituições não conseguiu ainda cumprir as metas no prazo estipulado, pelo que o prazo limite para operacionalização dos projectos foi alterado, passando de Dezembro deste ano para Junho de 2006, uma decisão do POS_Conhecimento que financia os projectos.



Para já estão certificados, ao nível das respectivas redes wireless, 152 dos 204 pólos aderentes ao projecto. Estes pólos, já certificados, pertencem a 50 instituições de ensino superior diferentes, isto embora o projecto envolva um total de 57 instituições. De sublinhar que o e-U cobre já 307.348 alunos, que representam cerca de 82,2 por cento dos alunos do ensino superior e 96,4 por cento dos estudantes e-U que serão abrangidos pela iniciativa quando estiver completamente implementada.



Nessa altura, 85,3 por cento dos 373.891 alunos do ensino superior terão acesso a um conjunto de serviços online, onde se incluem a possibilidade de fazer pagamentos à tesouraria, pedir requerimentos, aceder ao mapa de exames, ver notas, etc.



Ainda de acordo com a UMIC, e embora o prazo para a disponibilização dos 38 serviços digitais obrigatórios tenha sido alargado até final do ano lectivo em curso, existem já nove instituições que conseguiram introduzir todos os serviços ou vão fazê-lo dentro do primeiro prazo previsto (31 de Dezembro). São elas a Universidade de Coimbra, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Universidade do Algarve, Universidade Lusíada, Universidade Internacional, Instituto Politécnico de Castelo Branco, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e Escola Superior de Enfermagem Paula Frassineti.



De sublinhar que muitas instituições tinham já em marcha projectos de cobriam parcialmente as áreas visadas pelo e-U e esses beneficiam de algum avanço na concretização dos objectivos. Há ainda a considerar a dimensão das instituições que varia caso a caso e que também influência a capacidade de implementação dos projectos.




Nota da Redacção: [2005-12-14 11:03] A notícia foi corrigida no nome do responsável da UMIC que prestou declarações ao TeK.



Notícias Relacionadas:

2005-09-06 - Universidade de Évora dinamiza e-U com financiamento de portáteis

2005-01-21 - e-U comemora dois anos com anúncio de novas vantagens para os universitários

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.