Quando a Sony decidiu faltar à E3 de 2019, a primeira vez desde que lançou a sua primeira PlayStation há 25 anos, referiu que o seu catálogo não justificava a presença no evento, dados os poucos lançamentos do ano, e claro, o foco na PlayStation 5. O certo é que no ano em que vai lançar a sua nova consola, a Sony já revelou que vai novamente faltar ao evento.

Ao que parece, segundo avança o GamesIndustry.biz, a Sony deixou de partilhar a visão do certame, para aquilo que tem planeado para este ano. Nesse sentido, a empresa prefere estar presente nas “centenas” de eventos realizados a nível mundial para mostrar os futuros jogos em produção para a PS4 e para a sua sucessora, como o Paris Games Week, Madrid Games Week, a Gamescom, Tokyio Games Show, e muito provavelmente os eventos realizados em Portugal, para referir alguns. O porta-voz da Sony terá mesmo respondido que mantém um grande respeito para ESA, a entidade organizadora, mas refere que a E3 não é o palco certo para a sua estratégia deste ano.

PlayStation não marca presença na E3 de 2019
PlayStation não marca presença na E3 de 2019
Ver artigo

A visão da Sony é estar presente nos eventos onde os fãs façam parte da “família PlayStation” e ter acesso aos seus conteúdos favoritos em primeira-mão. “Temos um alinhamento de títulos fantásticos a chegar à PlayStation 4, e com o futuro lançamento da PlayStation 5, acreditamos ter um ano de celebração com os nossos fãs”, refere o porta-voz da empresa.

A ESA já reagiu à notícia, referindo que a E3 é um evento de assinatura de celebração da indústria dos videojogos, mostrando pessoas, marcas e inovações que redefinem o entretenimento apreciado por milhares de milhões espalhados pelo mundo. E sem mencionar diretamente a ausência da Sony, destacou que terá novas ativações de espaços, para além dos habituais parceiros e marcas que mantêm a tradição de estarem presentes.

Há algum tempo que se tem vindo a observar a transformação da E3, de uma feira puramente dedicada à indústria, para um palco onde o público geral pode interagir. Nas últimas edições, à semelhança da Gamescom, qualquer visitante, mesmo não ligado à indústria, poderia adquirir bilhete e participar. Rumores apontam ainda para a presença de influenciadores como um dos tónicos do certame, embora não fosse oficializado.

Phil Spencer, o líder da Microsoft para a Xbox, não perdeu oportunidade para reforçar a presença da marca no evento, para mostrar novidades planeadas dos seus estúdios, e sobretudo o foco na Xbox Series X.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.