O primeiro Google Stadia promete dar conta das novidades da plataforma, com Phil Harrison, o líder da divisão gaming da Google a informar, à semelhança do Nintendo Direct e recentemente os vídeos da PlayStation State of Play, os primeiros títulos do serviço. E a primeiro estúdio a "chegar-se" à frente foi a experiente Larian Studios, confirmando o rumor que estaria a produzir Baldur's Gate 3, uma das mais populares séries RPG, criado originalmente pela BioWare.

Phil Harrison refere que desde que anunciou o serviço tem recebido muito feedback. Os utilizadores poderão jogar com qualquer comando, teclado ou rato, mas claro, recomenda o seu próprio comando. Os utilizadores podem utilizar um Chromecast, um Pixel ou qualquer dispositivo ligado à internet, com suporte ao Chrome para jogar.

Mas há mais jogos a caminho, e o mais interessante é que o serviço promete oferecer novidades na plataforma, declarando guerra aberta ao retalho. Veja-se a inclusão de Ghost Recon: Breakpoint, marcando assim a parceria com a Ubisoft, e com features especiais para o Stream Connect do Stadia. The Division 2 será igualmente transposto para o Stadia, marcando assim o terceiro jogo da editora gaulesa, depois de Assassin's Creed Odyssey. No caso do RPG online, a equipa está interessada em explorar as potencialidades dos servidores em cloud para uma experiência multijogador.

O título de terror e ação furtiva Gylt da Tequila Works vai igualmente chegar ao serviço. Get Packet é um jogo indie cheio de humor, com uma perspetiva área, em que quatro jogadores em co-op e competitivo causam o caos em diversos cenários urbanos. Chega em 2020. Outro título confirmado no serviço é Destiny 2, com a Bungie a juntar-se ao apoio do serviço streaming da Google. O estúdio de Seattle promete novidades para o jogo, incluindo a futura expansão Shadowkeep, procurando explorar as funcionalidades do cloud gaming da plataforma. A subscrição inclui o jogo original, todas as expansões lançadas e ainda a possibilidade de migrar a sua personagem para o Stadia.

Todos estes títulos anunciados estarão disponíveis no lançamento. A versão Pro do Stadia custará 9,99 dólares por mês, com 4K a 60 FPS, confirmando os rumores. Já o Founder's Edition contém um Chromecast Ultra, assim como um comando especial azul e três meses de assinatura, e um desconto de um comando extra por 60 dólares. E quem comprar este pacote, que custa 129 dólares, e que pode ser pré-reservado a partir de hoje, assegura o seu nome no serviço. Mas infelizmente Portugal não se encontra nos países de lançamento desta versão "física" do pacote de lançamento.

A apresentação terminou sem uma data definitiva do lançamento do serviço, prometendo "no final do ano", talvez rematando para a próxima semana na E3. O trailer final incluiu ainda outros jogos, tais como Rage 2, a mais recente trilogia Tomb Raider, Mortal Kombat 11, Farming Simulator 19, Just Dance, Wolfenstein: Young Blood, NBA 2K, Borderlands 3, GRID, Metro Exodus, Final Fantasy IX, DOOM Eternal, Dragon Ball Xenoverse 2, Trials Fusion, The Elder Scrolls Online, Football Manager, entre outros.

A antevisão

Em março a Google surpreendeu a GDC com a revelação oficial do seu serviço de gaming em streaming, o Stadia, que pretende rivalizar com o “mais antigo” PlayStation Now e o também futuro XCloud da Microsoft, para referir os principais. O palco da revelação, em plena conferência de produtores de videojogos pretendia angariar apoio dos estúdios e chamar a atenção da indústria dos videojogos para a sua tecnologia. Desde a revelação do comando, ao suporte nativo 4K a 60 FPS e futuramente a introdução de 8K a 120 FPS, assim como a integração do YouTube e os planos para os servidores multijogador, que a Google deixou a poeira assentar, rematando para a E3 mais detalhes.

Mas aqui estamos, em vésperas de mais um grande evento de videojogos, e à semelhante de outras grandes editoras, a gigante tecnológica não quer deixar para a data certa as novidades, e antecipa o certame com os detalhes. As expectativas estão na revelação da data oficial de lançamento, assim como os países que vão receber o serviço (inicialmente foram prometidos 58 países para servir cerca de dois mil milhões de potenciais utilizadores a jogar via browser).

Claro que interessa saber o preço para jogar na cloud da Google (rumores apontam para os 9 dólares) e também o alinhamento de videojogos. Tudo indica que muitas empresas queiram estar no comboio do serviço, como alternativa às vendas do retalho, indicando que o futuro pode mesmo passar pelo cloud gaming, aquilo que já é apelidado do Netflix dos videojogos. Veja-se o exemplo da revelação, ou melhor, o leak do novo Darksiders: Genesis, com direito a trailer oficial, registando nas plataformas as habituais consolas, PC e, lá esta, o logotipo do Stadia.

Correm também rumores de que o popular Destiny 2 da Bungie seja também adaptado ao Stadia, agora que a empresa voltou a ganhar a independência, após separação da Activision. Já confirmados estão Assassin's Creed Odyssey, que foi utilizado para testar o serviço internamente, e DOOM Eternal, o próximo capítulo da série FPS da id Software.

Última atualização: 17:30 com os jogos revelados no serviço.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.