A Comissão Europeia anunciou hoje a entrada em vigor das novas regras comunitárias para as etiquetas que informam os consumidores sobre o grau de eficiência energética dos equipamentos eléctricos. Na lista de aparelhos passam a estar também os televisores, até à data dispensados deste indicador.

As fabricantes que assim o entendam podem começar a adoptar as etiquetas desde hoje, mas só em Dezembro de 2011 é que estas se tornam obrigatórias, esclarece o comunicado oficial.

As etiquetas de eficiência energética destinam-se a ajudar os consumidores a escolher os equipamentos que fazem uma melhor gestão do consumo de electricidade "e a poupar dinheiro", afirma a Comissão.

No documento, o executivo europeu destaca ainda o facto de as televisões, "que representam 10 por cento do consumo doméstico", passarem (finalmente) a contar também com a indicação da eficiência energética, na etiqueta onde até à data era apenas necessária a referência ao consumo do aparelho.

A etiqueta tem de incluir a clássica escala de "A a G", mas as fabricantes capazes de produzir modelos ainda mais eficientes podem recorrer também à referência "A+", esclareceram os responsáveis.

As novas regras incluem ainda o alargamento da escala aplicável a frigoríficos-congeladores e máquinas de lavar roupa e loiça, que passa a contar com níveis de eficiência até "A+++", correspondente a poupanças entre os 30 e os 60 por cento face à classe "A". A actualização tornou-se necessária para oferecer diferenciação numa altura em que 90 por cento dos modelos no mercado têm níveis de eficiência "A" face à tradicional escala, criada nos anos 90.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.