Um carro preto com a designação Uber Advanced Technologies foi avistado nos EUA e uma porta-voz da empresa confirmou que “o veículo é parte dos nossos esforços ainda prematuros na área do mapeamento, segurança e sistemas autónomos”, de acordo com o Pittsburgh Business Times.

[caption]UBER[/caption]

E ao que tudo indica o número de veículos na estrada pode aumentar nas próximas semanas já que a Uber instalou um centro de investigação em Pittsburgh - e no qual dá “casa” a vários antigos investigadores do Carneggie Mellon.

Parece assim ficar confirmado que a Uber está de facto interessada em criar veículos autónomos, o que a coloca em confronto direto com um dos seus principais investidores: a Google.

E ao dispensar os condutores a Uber pode reduzir de forma significativa as despesas da empresa: o que abre portas para uma redução das tarifas praticadas, o que colocará a Uber como uma empresa com um modelo de negócio ainda mais disruptivo, mas ao mesmo tempo sujeito a fortes acusações.

Recorda-se que atualmente a Uber está em fase de recurso de uma providência cautelar da justiça portuguesa e que decretou o bloqueio do serviço.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.