A Universidade de Évora vai pôr em marcha neste ano lectivo um programa de apoio à compra de portáteis dirigido aos alunos da instituição. A iniciativa prevê o apoio de mil alunos com uma verba individual de 100 euros e promete apoio na busca de financiamento junto de instituições de crédito para o restante valor não coberto.



A iniciativa arranca com o início do ano lectivo e as inscrições dos alunos são aceites a partir de 15 de Setembro e até 31 de Outubro. Caso a verba alocada à iniciativa não seja totalmente distribuída será criada uma segunda fase de candidatura em Janeiro do próximo ano, explica o regulamento.



De acordo com o mesmo documento, os alunos candidatos têm liberdade para escolher os equipamentos a adquirir que deverão apenas ser compatíveis com a rede wireless da universidade. Para tal os equipamentos deverão ser compatíveis com a tecnologia móvel Intel Centrino e incluir ligação de rede Intel PRO/Wireless 2200BG e chipset Intel 915PM.



Recorde-se que a Universidade de Évora é uma das 63 instituições de ensino superior aderentes ao projecto e-U Campus Virtuais. A iniciativa, coordenada pela UMIC - Agência para a Sociedade da Informação, prevê a criação de infra-estruturas de banda larga sem fios nas instituições de ensino aderentes, que suportem um conjunto de serviços administrativos e académicos para alunos e professores.



Esta rede estará disponível de forma gratuita para os alunos, que podem recorrer à rede de parceiros do projecto para adquirir equipamentos informáticos com condições especiais. O programa atraiu ainda o apoio de entidades bancárias que desenharam também condições especiais de crédito para que os alunos pudesse adquirir os seus portáteis e ligarem-se à rede das instituições tendo acesso aos serviços disponíveis.



A Universidade de Évora já disponibilizava um conjunto de serviços via Internet antes de se juntar ao projecto e-U, assim como Internet sem fios para ligar os seus edifícios. A participação no projecto serviu para garantir acesso à banda larga dentro dos próprios edifícios e em zonas do campus não cobertas.



A implementação desta rede mais abrangente ficou concluída ainda no ano passado e está hoje em pleno funcionamento oferecendo a alunos e professores a quase totalidade dos serviços previstos pelo projecto e-U. Até final do ano a Universidade alentejana pretende adicionar ao portfólio existente a possibilidade de realizar pagamentos online.



Para dinamizar a utilização da infra-estrutura a instituição decide agora recorrer ao seu orçamento privado, um esforço que também pode estar a ser feito por outras instituições de ensino, mas que para já não é do conhecimento da UMIC.



Este organismo está a criar uma colectânea de boas práticas onde pretende reunir este tipo de informação, confirmou ao TeK João Ricardo Vasconcelos, responsável pela área.



Segundo a mesma fonte, a implementação das redes wireless está em fase de finalização para 40 instituições de ensino que abrangem cerca de 260 mil alunos. No arranque do novo ano lectivo estas instituições estarão aptas para começar a disponibilizar um conjunto de serviços online passando para a terceira fase do projecto.



Por seu lado, esta nova etapa deverá estar concluída em Dezembro com a disponibilização de uma panóplia de serviços sobre a rede de banda larga, onde se incluem pagamentos à tesouraria, pedidos à secretaria, visualização de notas, reclamações, etc.



No final do ano outras 17 instituições de ensino deverão também já ter concluído a implementação da rede e avançar com a disponibilização de serviços online.



Joaquim Godinho, responsável pela implementação do projecto e-U na Universidade de Évora explicou ao TeK que embora a instituição não tenha números sobre o número de equipamentos adquiridos com recurso às condições especiais negociadas pela UMIC é notório o sucesso da aposta na disponibilização de uma rede de Internet em banda larga no campus de Évora. Segundo o responsável 90 por cento dos alunos de informática têm hoje um portátil que utilizam regularmente na universidade e em vários outros cursos a penetração é também elevada.



Com o programa de apoio à compra de equipamentos a universidade já conseguiu despertar o interesse de quase uma dezena de fabricantes que se propuseram a mostrar as suas ofertas durante o período de matrículas. A expectativa é que estas criem também condições especiais de aquisição.



Nota de Redacção [17:49]: A notícia foi actualizada com informação fornecida pelo responsável pela implementação do projecto e-U em Évora.
[2005-12-14 11:04] A notícia foi corrigida na referência ao nome do responsável da UMIC que prestou declarações ao TeK.



Notícias Relacionadas:

2005-01-21 - e-U comemora dois anos com anúncio de novas vantagens para os universitários

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.