As especificações finais da próxima geração de conexão USB só serão conhecidas lá para o meio do ano, mas já existem diversas informações da tecnologia. Segundo o Windows Central, o USB 4 vai garantir o dobro da velocidade da geração corrente, atingindo os 40 Gbps. Isto deve-se à duplicação das linhas de operação que são utilizadas atualmente nas ligações USB-C. Cada linha transporta 20 Gbps de informação, e na próxima versão serão utilizados dois “corredores” para a circulação de dados, ou seja, dois canais no mesmo cabo.

Na prática, os dispositivos que serão ligados poderão agora distribuir os dados pelos dois canais, criando um maior fluxo e velocidade. No entanto, terão de ser atualizados com novas firmwares, para garantir que tanto o emissor como o recetor consigam depois unir a informação dividida pelos canais. E para tudo funcionar como pretendido, tanto os cabos USB-C e equipamentos terão de suportar esta norma.

Outra promessa do USB 4 é a compatibilidade com mais protocolos de informação e transferências em simultâneo. Ou seja, a possibilidade de enviar sinal 4K HDR através do USB e ao mesmo tempo, com o mesmo cabo, estar a transferir ficheiros ou a ligar a um hub de Wi-Fi. Se isso vier a confirmar-se, na prática, o número de cabos necessários para ligar "tudo e mais alguma coisa" será menor e centralizado num único módulo, utilizado para múltiplas interfaces.

Há muito que se fala na integração do USB-C e o Thunderbolt 3, sobretudo depois da Apple ter aberto o sistema a terceiros. Assim, o USB 4 poderá incluir os protocolos da tecnologia da Apple, o que significa mais capacidade de alimentação (100 watts), as tais velocidades de 40 Gbps e suporte para oito canais de dados DisplayPort. Dessa forma, será compatível com dois monitores 4K a 60 Hz. O melhor é que o USB 4 será retrocompatível com todas as anteriores especificações e dispositivos Thunderbolt 3. Obviamente que apesar de funcionarem, os dispositivos terão de receber atualizações de firmware, quando aplicável, para usufruírem de todas as especificações da próxima geração.

O Windows Central refere-se ainda à data de lançamento dos novos sistemas com ligações USB 4, mas está pessimista quanto ao impacto da tecnologia em 2019. Apenas no verão serão apresentados oficialmente as especificações, o que significa que muitos poucos fabricantes conseguirão ter dispositivos à venda antes de 2020. O mesmo se aplica para as fabricantes que desejem adaptar os equipamentos atuais com as novas normas, necessitando de tempo para produzir os respetivos firmwares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.