A maioria dos donos de iPads tem menos de 35 anos, é homem e costuma comportar-se de forma mais solidária do que os utilizadores do "primo" iPhone. Tem também um maior histórico de experiência com tecnologia e gasta mais tempo a ver filmes e televisão e a ler livros e revistas.

Os dados constam de uma análise da Nielsen que tenta identificar o perfil dos utilizadores de tablets, consolas portáteis, smartphones e leitores de ebooks e avalia a forma como são utilizados esses mesmos gadgets. O estudo abrangeu mais de 5.000 inquiridos em Agosto, em que quatro por cento tinham um tablet, seis por cento um leitor de ebooks, 21 por cento uma consola portátil e 25 por cento um smartphone.

Na comparação entre utilizadores de tablets e de leitor digitais, o relatório refere que os utilizadores do iPad são na maioria homens (65%) e com menos de 35 anos (63%). Os que escolheram o Kindle têm um perfil mais equilibrado quanto ao género (52% são homens) e são mais velhos (53%).

Numa pergunta sobre o hábito de emprestar os dispositivos, a Nielsen indica que os donos de leitores digitais são os mais "egoístas". Já os jogadores não se importam de partilhar a sua consola. Quarenta e seis por cento dos donos de tablets dividem o dispositivo com outras pessoas, enquanto apenas 34 por cento dos que têm um smartphone deixa o terminal em mãos alheias.

Além terem outros gadgets, 48 por cento dos que têm um tablet, compraram-no logo na altura do lançamento, uma taxa que não se regista entre os restantes inquiridos.

O estudo revela ainda que, embora a maioria dos adeptos do tablet da Apple já tenha feito, pelo menos, um download de uma aplicação, um terço (32%) parece contentar-se com as que já vêm por defeito no dispositivo.

Entre os que fazem downloads só cinco por cento opta por descarregar aplicações gratuitas. Os outros escolhem as pagas.

Os jogos são o maior atractivo para quem paga pelas aplicações, somando 62 por cento dos downloads. Em seguida, vêm os livros, com 54 por cento, e as músicas, com 50 por cento.

Com um iPad nas mãos, os inquiridos costumam ler livros, revistas, ver séries e filmes com uma periodicidade muito maior do que quem usa um iPhone, que ouvem música e rádio e lêem notícias com um pouco mais de frequência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.