A Adobe alertou para mais uma falha crítica ainda sem correcção em produtos da marca. Desta vez está em causa uma vulnerabilidade que compromete a segurança no Flash Player, um software da empresa amplamente utilizado pelos internautas por fornecer o suporte necessário à visualização de conteúdos em Flash - muito usados em páginas e aplicações Web.

A vulnerabilidade identificada já estará a ser explorada por hackers e pode servir de "porta de entrada" para ataques que levem a que as máquinas visadas fiquem sob o controlo de terceiros.

O aviso foi dado pela empresa numa mensagem publicada ontem online, segundo a qual o problema afecta o Flash Player 10.1.82.76, e versões anteriores, para Windows, Mac, Linux e Solaris, bem como o Flash Player 10.1.92.10 para telefones com sistema operativo Android.

O alerta da Adobe chega menos de uma semana após a empresa ter avisado a respeito de vulnerabilidades nos seus programas Acrobat e Reader (dedicados aos ficheiros em formato PDF).

Estes voltam a ser visados pela falha agora identificada, que também afecta as versões 9.3.4 do Reader, para Windows, Mac e Unix, e o Acrobat 9.3.4, e versões anteriores, para Windows e Mac.

Para além de deixar os dispositivos susceptíveis a ataques, a vulnerabilidade (denominada CVE-2010-2884) pode fazer com que estes bloqueiem, explica o aviso.

A empresa reconhece ter indicações de que a falha esteja já a ser "activamente explorada" na versão do Flash Player para Windows, embora não tenha ainda tido conhecimento de quaisquer tentativas de ataque envolvendo o Reader ou o Acrobat.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.