O próximo Windows poderá bloquear a instalação de outros sistemas operativos (de código aberto) nos computadores comercializados e oficialmente certificados para o Windows 8 - inviabilizando a prática relativamente comum de ter dois sistemas operativos na mesma máquina ou a transformação de um PC Windows em Linux.

A possibilidade tem sido avançada por especialistas e reportada por vários meios de comunicação internacionais, ficando a dever-se às novas políticas e sistema de segurança associado à iniciação do próximo sistema operativo da gigante de Redmond.

Com a apresentação e acesso a mais informação sobre o Windows 8, a semana passada, começaram a surgir as especulações e os receios, que os representantes da empresa ainda não disseram se têm ou não fundamento.

Tudo começou com um artigo de um colaborador da Red Hat, Matthew Garret, em que afirmava que "provavelmente ainda não vale a pena ficar em pânico" mas "vale a pena ficar preocupado" com a possibilidade de um novo recurso para reforçar a segurança durante o arranque do Windows 8 impedir os utilizadores de correrem os dois sistemas operativos - Windows e Linux - na mesma máquina (dual-boot).

Segundo avança, o problema tem origem na decisão da Microsoft de usar um protocolo de segurança de inicialização (boot) baseado no hardware – o secure boot protocol baseado no Unified Extensible Firmware Interface (UEFEI) - em vez do tradicional BIOS. A novidade foi explicada e demonstrada pelo diretor de programas da Microsoft, Arie van der Hoeven, numa conferência de programadores.

Esta tecnologia encontra-se concebida para proteger a máquina contra rootkits e outros ataques de baixo nível, evitando que ficheiros executáveis e drivers sejam carregados durante o arranque do PC, a menos que possuam uma assinatura criptográfica, que lhes é conferida por uma chave UEFI.

O problema é que "não há uma autoridade de assinatura centralizada para essas chaves", nota Matthew Garret. Se a chave de uma fabricante for instalada num computador, a única maneira de conseguir o código é fazer com que a empresa forneça essa assinatura.
A Microsoft disse que ia exigir que os computadores com o logotipo do Windows 8 fossem vendidas com o novo sistema de segurança ativado, sendo que provavelmente o Windows nesses sistemas será assinado com uma chave da Microsoft.

Sistemas operativos como o Linux não terão acesso a assinaturas desse tipo, por isso, a menos que sejam tomadas mediadas para disponibilizar essas assinaturas, "um sistema que seja vendido apenas com chaves da Microsoft e da fabricante do hardware não poderá fazer boot (iniciar) de uma cópia genérica do Linux", conclui.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.