Com acções de trabalho dirigidas para as empresas de desenvolvimento de software e para as que compram soluções a terceiros, a TWinTrustapresenta-se como uma empresa nacional de "especialização em serviços de consultoria direccionados para a rentabilização dos activos em sistemas de informação" e em testes de software.



Filipe Nuno Carlos, Managing Partner da empresa, citado em comunicado, afirma que a criação da empresa irá criar impacto no mercado nacional da engenharia de software, "uma vez que existem muitas empresas que se dedicam ao desenvolvimento de software mas ainda não experimentaram os benefícios financeiros de um bom serviço de testes, seja por uma incorrecta abordagem metodológica, seja por uma incorrecta selecção de recursos humanos".



Faz parte dos objectivos da WinTrust massificar o uso de serviços de teste a soluções de software pelas empresas nacionais, já que atravessamos uma época em que a "rentabilidade e a fiabilidade dos sistemas de informação das empresas" são um factor essencial para o sucesso das empresas.



Para conquistar o mercado português a WinTrust pretende apostar na confiança como "pilar fundamental" para fazer chegar os seus serviços ao cliente já que, a empresa "possui colaboradores com mais de 15 anos de experiência nesta área".



A equipa WinTrust é constituída por dez pessoas, todas com experiência na área abordada pela empresa, que têm como objectivo ajudar a tornar o "desenvolvimento de software mais rentável, através de um corte nos custos", "controlo dos riscos do projecto" e "de um aumento global da qualidade do software produzido". A empresa pretende ainda auxiliar os seus clientes na implementação de soluções através da "redução do esforço de validação e aceitação do novo sistema" e de "uma metodologia própria de testes de aceitação".



Entre a oferta da empresa destacam-se os Testes Funcionais, de Performance e de Usabilidade, com os primeiros a garantir a qualidade do software, o que, "numa perspectiva financeira poderá levar à redução de custos, entre 15 a 25 por cento, à redução da duração do projecto entre 10 a 20 por cento e a um aumento na qualidade do projecto, aferida através do nível satisfação do cliente, na ordem dos 15 a 30 por cento", afirma a WinTrust.



Filipe Nuno Carlos confia que a WinTrust terá sucesso em Portugal uma vez que alia o know-how à "independência necessária face aos grandes construtores/integradores de software" um factor determinante para a avaliação independente de projectos.

Notícias Relacionadas:

2006-10-25 - Directores de TI têm de traçar estratégias para a gestão de aplicações nas empresas


2006-10-10 - TI assumem papel mais relevante na potenciação do negócio das empresas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.