Em ano de eleições, Carlos Zorrinho defende o voto nas agendas autárquicas mais inovadoras e criativas, independentemente dos partidos políticos.

"Lanço o desafio para que este ano eleitoral autárquico seja aproveitado pelos municípios para debaterem a forma como a criatividade e a inovação podem mudar as suas agendas", sugeriu o responsável pelo Plano Tecnológico durante uma sessão onde deu a conhecer as conclusões de um trabalho promovido pela APDSI em redor do desenvolvimento da Sociedade de Informação na Administração Pública Local.

Carlos Zorrinho defendeu também que a melhor maneira de os cidadãos perceberem quais são as agendas mais progressistas não é olhar para os símbolos políticos, mas para o programa proposto, avaliando o seu nível de inclusão digital. "Faço um voto para que, independentemente dos partidos políticos, ganhem as agendas mais inovadoras, mais criativas e mais arrojadas", defendeu.

Em jeito de provocação, o coordenador pelo Plano Tecnológico apelou ainda às autarquias para que desenvolvam dois projectos no âmbito da sociedade do conhecimento por cada rotunda que planeiem. "Com base nas sessões de trabalho que organizámos podemos concluir que as autarquias já sabem a teoria, já conhecem as oportunidades da SI, agora só falta 'fazer', por isso lanço este desafio".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.